PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Verdão abre conversa com Anderson Barros e busca avanço nesta quarta

11/12/2019 11h55

Apesar de Anderson Barros já ter pedido demissão do Botafogo, o Palmeiras ainda não considera sacramentada a contratação do novo diretor de futebol. O primeiro contato ocorreu na terça-feira, mas o clube espera avançar em detalhes burocráticos com o executivo nesta quarta.

Não foi discutido, por exemplo, o salário que Anderson receberá no Verdão. As partes mostraram interesse mútuo em chegar a um acordo, mas por ainda ter etapas da negociação a serem concluídas, a cúpula alviverde ainda é cautelosa.

Anderson Barros é o terceiro nome que o Palmeiras abre negociação para assumir o cargo de diretor de futebol, vago desde a demissão de Alexandre Mattos, há dez dias. Rodrigo Caetano, do Internacional, e Diego Cerri, do Bahia, foram os primeiros procurados, mas preferiram ficar nos seus clubes.

O novo favorito estava desde o fim de 2017 no Botafogo e pediu demissão na noite de terça, após abrir conversas com o Palmeiras. Ele exercia no clube carioca a função de gerente de futebol.

No Palmeiras, será o diretor, mas o cargo não terá tanto poder quanto na era Mattos. O clube decidiu que a partir de 2020 haverá um comitê gestor com quatro membros da diretoria estatutária, que trabalharão junto do novo executivo e do gerente Cícero Souza.

Futebol