PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Permanência de Raí e Diniz e chance de Antony sair: Leco fala sobre 2020

09/12/2019 19h44

O presidente Leco, do São Paulo, falou pela primeira vez sobre o planejamento para 2020 na noite desta segunda-feira, pouco antes da premiação da CBF aos melhores do Brasileirão. Ele admitiu, por exemplo, a chance de negociar jogadores nesta janela, sobretudo Antony.

- Pode sair, como pode chegar (jogador). Vários dos nossos jogadores são alvos de interesse, no Brasil e internacionalmente. Antony, por exemplo, é um deles - disse o mandatário são-paulino, ao ser questionado especificamente sobre o atacante em entrevista ao Fox Sports.

O São Paulo tem um rombo grande em seu orçamento - R$ 76,5 milhões de déficit até agosto - e espera cobri-lo com a venda de um atleta ainda neste ano. Antony está na mira do Borussia Dortmund e do RB Leipzig, ambos da Alemanha. O Leipzig é favorito a levá-lo por mais de R$ 80 milhões.

Sobre a possibilidade de contratar jogadores, Leco confirmou que a ideia do clube não é fechar com um pacotão de reforços. A prioridade do São Paulo é renovar com Tiago Volpi e Igor Vinícius e fazer apenas aquisições pontuais.

- Eu vou te responder com palavras do Fernando Diniz: o São Paulo precisa de muito pouco, mas jogadores de qualidade pontual, bem encaixados em uma determinada posição ou função, sempre são bem-vindos. Nada que eu possa te adiantar.

Também foi a primeira manifestação pública do dirigente desde a confirmação da permanência de Raí como diretor de futebol em 2020, noticiada pelo LANCE! na sexta-feira passada e que tem como consequência a manutenção de Diniz, a quem Leco elogia dizendo reconhecer "um inegável valor na obra que vem desenvolvendo".

- A permanência do Raí representa a manutenção de uma figura carismática, séria, importante na vida do clube. E as funções dele, mais do que nunca, agora com mais apuro, serão as de dirigir o futebol do São Paulo - disse o presidente, antes de comentar a classificação direta à fase de grupos da Libertadores.

- Muito feliz e muito confiante, imaginando que agora, melhor estruturado e já na fase de grupos, sem passar pelo percalço ou pela ameaça de uma desclassificação desastrosa como a que nós tivemos e que comprometeu o resto do ano volte a ocorrer, agora mais seguros, mais planejados, com mais condições de desenvolver um trabalho à altura.

Futebol