Topo

Futebol


Roger Machado fala sobre a queda de rendimento do Bahia

21/11/2019 19h32

Como virou rotina desde a sua chegada ao Bahia, o técnico Roger Machado concedeu entrevista nesta quinta-feira no Fazendão e analisou a queda de rendimento da equipe na reta final do Brasileiro, fato que prejudicou o time na briga pela Libertadores da América.

Para o comandante, o início da queda do Esquadrão de Aço aconteceu no duelo diante do Ceará, quando levou uma virada dentro de casa e perdeu a chance de entrar na zona da Liberta.

'Essa partida fundamental aconteceu em outras rodadas. Se tivéssemos vencido o Ceará (Bahia perdeu por 2 a 1) dentro de casa, seríamos 5º colocado. Essa gordura chegou ao final nesse momento. Hoje, Vasco e Goiás, que estavam atrás, ganharam pontos e nós, justamente por termos acumulado esses bons resultados, que nos mantiveram quase que na mesma posição passados sete jogos... Perdemos uma posição. E agora as equipes encostaram. Esses cinco jogos vão nos dar o panorama do que a gente vai aspirar até o final do Brasileiro. Se a gente repetir a mostra do primeiro turno, podemos nos tornar a equipe do Bahia que mais pontos fez e, provavelmente, na melhor colocação no Brasileiro de pontos corridos. E perceber, ao final de tudo isso, aonde vai nos levar, se pré-Libertadores se acontecer G-8, ou consolidar na posição de Sul-Americana', declarou.

De olho no jogo do fim de semana com o Goiás, Roger Machado projeta um grande equilíbrio, principalmente pela qualidade de Ney Franco, treinador do Verdão.

'Ney é um amigo, treinador com bastante experiência. Ele consegue formar equipes consistentes, que têm algumas figuras com destaque individual. Isso fez com que o Goiás subisse de posição e engatasse resultados importantes. Todas equipes oscilam. O Goiás oscilou no primeiro momento e engatou uma série de resultados importantes', analisou.

Após 33 rodadas, o Bahia está na nona colocação, com 44 pontos, seis a menos que o Internacional, primeiro time na zona de classificação da Libertadores.

Futebol