Topo

Futebol


Com problemas de caixa, São Paulo atrasa pagamentos a jogadores

25/06/2019 13h05

O São Paulo enfrenta problemas de fluxo de caixa e atrasou pagamentos de direitos de imagem e premiações a jogadores. A informação foi divulgada inicialmente pelo Uol.

O clube não confirma se o problema afeta todo o elenco, mas pessoas ligadas a alguns atletas confirmam o débito de pelo menos dois meses. A diretoria tem buscado empréstimos bancários para amenizar o problema.

A dificuldade para honrar com os compromissos é causada por um rombo no caixa do clube, fruto sobretudo das eliminações precoces na Libertadores (fase preliminar) e na Copa do Brasil (oitavas de final). No orçamento de 2019, o Tricolor previa chegar ao menos até as quartas de final dos dois torneios, o que aumentaria os ganhos com bilheteria e premiações.

O clube também enfrenta dificuldades para reduzir a folha salarial do elenco, que é considerada alta. As prováveis saídas de Jucilei, Nenê e Bruno Peres devem aliviar a conta, mas os três, embora tenham sido dispensados dos treinos para resolverem o futuro, continuam no clube. Diego Souza saiu logo após a eliminação na Libertadores, mas vieram outros atletas considerados caros, como Pato, Tchê Tchê e Vitor Bueno.

Neste cenário, lucrar com venda de jogadores passa a ser uma necessidade. O orçamento prevê arrecadação de R$ 120 milhões com transferências, valor que ainda está longe de ser batido: o clube faturou aproximadamente 55 milhões com as vendas de Tuta (R$ 7,6 milhões) e Rodrigo Caio (R$ 22,2 milhões) e com a ida de Militão para o Real Madrid (R$ 25 milhões).

Há a expectativa de que David Neres seja vendido pelo Ajax (HOL), o que renderia um percentual ao São Paulo. Entre os jogadores que estão no clube, Arboleda é quem tem mais chances de ser negociado, embora não haja nada avançado para a saída dele. A ideia da diretoria é não vender os garotos revelados em Cotia agora, sobretudo Antony, que tem sido assediado.

Mais Futebol