PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras e Globo fazem nova rodada de negociação e seguem sem acordo

17/05/2019 20h50

Palmeiras e Rede Globo voltaram a se reunir nesta sexta-feira, mas a negociação em relação à transmissão dos jogos do clube no Campeonato Brasileiro continua estagnada. Foi discutida a proposta que o Verdão já entregou nas mãos da emissora há algumas semanas, sem nenhum avanço.

Entre os pontos debatidos estão exigências das quais o Palmeiras segue sinalizando que não abre mão. Entre eles, a recusa de aceitar qualquer valor reduzido em relação a outros clubes que já fecharam com a Globo, como uma punição por ter fechado com a Turner para transmissão na TV fechada. Também este em pauta a garantia mínima de um valor a ser pago ao Verdão no acerto para ter as partidas no pay per view.

Foi a segunda conversa na semana entre representantes do clube com a Globo, mas a desta sexta-feira teve um aspecto de reunião formal, exatamente para buscar um acordo. Antes, na segunda-feira, o presidente Maurício Galiotte esteve no Paraguai para o sorteio das oitavas de final da Libertadores e teve um rápido bate-papo com representantes da emissora carioca. Contudo, também sem qualquer tipo de avanço.

O Palmeiras é o único dos 20 clubes da Série A que não tem acordo com a Globo em nenhuma plataforma - o Athletico-PR acertou a transmissão só para TV aberta. O Verdão já teve as partidas contra CSA e Atlético-MG sem exibição de imagens ao vivo em qualquer emissora. Neste sábado, pela quinta rodada do Brasileiro, às 19h, enfrenta o Santos, no Pacaembu, com transmissão exclusiva da TNT, canal do grupo Turner, que tem também o Esporte Interativo.

O Palmeiras exige da Rede Globo valores similares aos pagos a Corinthians e Flamengo e comemora os números de suas transmissões nas redes sociais (cerca de 1 milhão de visualizações contra o Galo, no domingo), considerados úteis como prova à Globo da visibilidade do clube. Uma arma do Verdão é o dinheiro que a emissora e as operadoras têm perdido com o cancelamento de assinaturas no pay per view, além das ações do Procon exigindo desconto nas mensalidades pela ausências de jogos do Brasileiro.

A emissora só tem exibido compromissos do clube ao vivo em duelos por Libertadores (apesar de que os dois jogos das oitavas de final, contra o Godoy Cruz, serão exclusivos da Fox Sports) e Copa do Brasil, graças a contratos fechados paralelamente. A Rede Globo, contudo, decidiu que transmitirá por pay per view a partida entre Palmeiras e Sampaio Corrêa, no dia 30, pela Copa do Brasil, no Allianz Parque. Uma forma de atrair palmeirenses que abriram mão de seus planos diante da ausência dos jogos do clube pelo Brasileiro.

O Palmeiras acertou com a Turner, que transmite os jogos do time contra outras equipes parceiras do grupo (Santos, Inter, Athlético-PR, Fortaleza, Bahia e Ceará) - o acordo vale pelos Brasileiro de 2019 a 2024. Da Turner, o Verdão recebeu R$ 100 milhões - metade paga no fim do mandato de Paulo Nobre, e outra no início da gestão de Maurício Galiotte, em 2017, como revelou o LANCE! O jornalista Gian Oddi, da ESPN Brasil, informou que o contrato assegura ainda ao clube R$ 34,5 milhões caso não haja acordo com a Globo.

O impasse na transmissão acontece porque, dentro do que estabelece a Lei Pelé, o jogo só pode ser transmitido na televisão com a anuência dos dois clubes. Como o Palmeiras só vendeu seus direitos de transmissão à Turner, o torcedor que não for ao estádio tem de acompanhar a partida pelo rádio ou por meio da narração da TV Palmeiras, sem imagem do que ocorre no campo.

Futebol