PUBLICIDADE
Topo

Esporte

O que precisa acontecer para o Palmeiras ser campeão nesta quarta-feira

Felipão gesticula durante jogo do Palmeiras contra o Paraná - Robson Villela/Estadão Conteúdo
Felipão gesticula durante jogo do Palmeiras contra o Paraná Imagem: Robson Villela/Estadão Conteúdo

21/11/2018 16h31

Para comemorar ainda nesta quarta-feira (21) a conquista do título brasileiro, o torcedor do Palmeiras não poderá ficar ligado apenas na partida do Allianz Parque, às 21h45, contra o América-MG. Além de torcer como de costume para o Verdão, será preciso secar Internacional e Flamengo, que também entram em campo durante a noite.

Líder com cinco pontos de vantagem, o time de Luiz Felipe Scolari vem de um empate frustrante com o já rebaixado Paraná, em Londrina (PR), mesmo tendo a maioria da torcida no estádio. Agora, contudo, tem a favor a sequência como mandante: são 11 vitórias seguidas em casa no Brasileirão.

A última vez que o Verdão não conseguiu ganhar ou no Allianz ou no Pacaembu foi contra o Flamengo, no primeiro turno, ainda com Roger Machado. Desde a pausa para a Copa do Mundo, o time tem 100% em casa no campeonato.

O América-MG, agora sob o comando de Givanildo Oliveira, tenta sair da zona de rebaixamento e vem de vitória sobre o Santos no Independência. Como visitante, porém, o time também tem aproveitamento de Z4: só nove pontos em 17 jogos.

Também nesta quarta-feira, o Inter recebe o Atlético-MG, às 19h30, no Beira-Rio. Para o Palmeiras ser campeão, o time gaúcho não pode passar de um empate contra os mineiros, candidatos à última vaga no G6, que dá vaga à Libertadores. Já o Flamengo duela com o Grêmio no Maracanã no mesmo horário que o Verdão, às 21h45. A equipe de Dorival Júnior também não pode vencer para que a torcida alviverde possa festejar a conquista ao fim do dia.

Caso Inter e Flamengo não vençam, o Verdão não poderá mais ser alcançado pelos dois rivais mais próximos. De acordo com o matemático Tristão Garcia, o Palmeiras é o grande favorito à conquista do título e tem 95% de chances, contra 4% dos cariocas e apenas 1% dos gaúchos.

A expectativa é de que o Allianz Parque tenha quase 40 mil torcedores, e Luiz Felipe Scolari ainda não divulgou o time que pretende escalar. Com a volta de Luan após cumprir suspensão, a tendência é de que o camisa 13 seja o titular na zaga ao lado de Gustavo Gómez. Bruno Henrique e Borja, reservas contra o Paraná, também têm boas chances de voltar à escalação titular.

Depois de receber o América, o Palmeiras ainda enfrenta o Vasco, como visitante, e o Vitória, novamente em casa, na última rodada do Brasileirão.

Esporte