Jogador suspeito de matar namorado da ex nega tê-la estuprado, diz advogado

O advogado Waldinei Dubowiski, que defende o lateral esquerdo Carlinhos, afirmou ao UOL que o jogador, suspeito de ter matado o atual namorado da ex-mulher dele e de tê-la estuprado, nega ter abusado sexualmente da antiga companheira. Ele também disse que o atleta deve se entregar amanhã à polícia para prestar depoimento.

O que aconteceu

O advogado contou que conversou brevemente com Carlinhos na última segunda-feira (4). O crime ocorreu na véspera, no período da manhã, em Jandira, na Região Metropolitana de São Paulo.

Segundo Dubowiski, o lateral enfatizou que não cometeu estupro. O advogado acrescentou que Carlinhos "não entrou em detalhes" e, ao ser questionado pela reportagem se o atleta confessou o assassinato do atual namorado da ex, disse que o contato com seu cliente durou pouco tempo.

O advogado disse que o jogador tem intenção de se entregar amanhã às autoridades para dar a sua versão. Carlinhos está foragido desde domingo e segue sendo procurado pela polícia de Jandira.

A defesa aguarda o depoimento do cliente para montar sua estratégia.

O que o advogado disse

Contato com Carlinhos: "A gente conversou, ele tem a intenção de se apresentar para poder dar a versão dele sobre os acontecimentos. Ele nega que tenha feito algum tipo de estupro, não assume a responsabilidade sobre isso, mas vai se apresentar para poder contar a versão dele. Ele não chegou a entrar em detalhes, foi tudo muito rápido, tivemos pouco tempo, mas vai contar a versão para o delegado assim que se apresentar. Essa parte do estupro já falou que não cometeu estupro nenhum, que não faria em hipótese alguma".

Depoimento e estratégia de defesa: "Vou reservar o momento para que ele conte, até para lá na frente não ter nenhuma dissonância. Ele vai contar a versão, vão ter acesso ao procedimento de interrogatório, que deve acontecer nos próximos dias. Possivelmente na quinta-feira. Vou aguardar primeiro ele dar depoimento, para daí abrir essa estratégia de defesa. Aguardar para, daí sim, começar a seguir de forma técnica".

Continua após a publicidade

O crime

Carlinhos é suspeito de ter invadido um imóvel com uma faca e uma marreta, matado o atual companheiro da ex-mulher e a violentado sexualmente antes de fugir. O caso foi registrado pela Delegacia de Jandira.

A vítima foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento de Jandira para atendimento médico. Ela também fez exame de corpo de delito.

A Polícia Civil afirmou que "investiga um caso de homicídio, estupro, sequestro e cárcere privado" e tenta encontrar o acusado. A Polícia Militar foi acionada.

Empresário se pronuncia

O empresário Fábio Caran trabalha com Carlinhos desde 2018, quando o lateral atuava pelo Primavera.

Continua após a publicidade

Ele lamentou a situação e afirmou ao UOL que nunca tinha visto algo parecido em 39 anos no futebol.

Muito triste, estou há 39 anos no futebol, nunca imaginei passar por isso. Trato os jogadores que agencio como filhos, fico pensando onde errei, o que podia ter feito diferente. Não consigo entender e aceitar. Fábio Caran

O empresário disse que Carlinhos e a ex tinham uma relação de idas e vindas que durava oito anos e que têm duas filhas juntos.

Fábio contou ao UOL que ficou sabendo do caso pela imprensa. Uma jornalista entrou em contato com ele no início da tarde de domingo com a denúncia de que a ex tinha postado um vídeo com o atual e que Carlinhos teria surtado e cometido o crime.

Carlinhos teve o contrato com o Taubaté suspenso preventivamente — e não apareceu nos últimos treinos. Ele assinou com o clube recentemente e não chegou a jogar oficialmente pela equipe.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes