Topo

Brasileirão - 2023

Corinthians espanta fantasma e vence Santos na Vila; jogo acaba após bombas

Do UOL, em São Paulo

21/06/2023 21h53Atualizada em 22/06/2023 00h12

Classificação e Jogos

O Corinthians espantou o fantasma longe de Itaquera, venceu o Santos com autoridade na Vila Belmiro por 2 a 0 e subiu na tabela do Campeonato Brasileiro. Yuri Alberto e Ruan Oliveira marcaram para os visitantes, que não balançavam as redes fora de casa há seis partidas. O duelo foi encerrado por volta dos 44 minutos do 2° tempo, três minutos depois de torcedores organizados santistas arremessarem bombas no gramado.

O resultado deixou a equipe de Luxemburgo com 12 pontos na tabela e mais longe da zona de rebaixamento. O time de Odair Hellmann, por outro lado, estacionou com 13 pontos.

Os times voltam a campo pelo Brasileirão no fim de semana. O Santos recebe o Flamengo no domingo (25), enquanto o Corinthians, um dia antes, vai ao Paraná encarar o Athletico.

Como foi o jogo

O 1° tempo foi de domínio corintiano. Desde o início, os comandados de Luxa conseguiram agredir a defesa rival e foram premiados com gols de Yuri Alberto e Ruan Oliveira. O Santos até balançou as redes, mas teve o lance anulado por braço na bola de Mendoza.

Na etapa final, os mandantes esboçaram uma reação, mas acabaram neutralizados. Tranquilo no jogo, o Corinthians passou a explorar os constantes erros adversários e quebrou o ritmo até então intenso do duelo. Nos minutos finais da partida, bombas foram atiradas ao campo e paralisaram o jogo.

Gols e destaques

Corinthians ao ataque. A partida começou bastante agitada e teve os visitantes assustando logo aos quatro minutos, quando Yuri Alberto cabeceou e obrigou João Paulo a trabalhar após cruzamento da esquerda. O atacante desperdiçou uma nova oportunidade dez minutos depois, desta vez, cara a cara com o goleiro do Santos. Guedes, em finalização de fora da área, também participou da blitz.

Yuri desencanta. De tanto martelar, o time de Luxemburgo balançou as redes — e justamente com Yuri Alberto. Em linda jogada pela direita, Guedes acionou Ruan Oliveira, que infiltrou e tocou para o meio da área antes da chegada de João Paulo. O centroavante ex-Santos, que não marcava há dez jogos, chutou e ainda viu a bola desviar antes de ultrapassar a linha, garantindo o 1° gol do Corinthians fora de casa depois de quase dois meses: 1 a 0.

Yuri Alberto encerrou jejum de dez jogos sem marcar justamente contra o ex-clube - GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO - GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Yuri Alberto encerrou jejum de dez jogos sem marcar justamente contra o ex-clube
Imagem: GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Mendoza marca, mas gol é anulado. O Santos ensaiou o empate pouco tempo depois de ser vazado: Mendoza recebeu cruzamento rasteiro de João Lucas e, após desvio e bate-rebate, superou Cássio na segunda tentativa. O gol, no entanto, foi invalidado por Leandro Vuaden após atuação do VAR, comandado por Rafael Traci. O motivo? A bola bateu no braço do colombiano antes da finalização.

Corinthians amplia na bola parada. Sem Renato Augusto, coube ao jovem Ruan Oliveira virar o principal responsável pelas cobranças de faltas corintianas. Em uma delas, a poucos passos da linha lateral, o meia alçou a bola na área antes de João Lucas desviar levemente contra o próprio gol: 2 a 0.

Jogadores do Corinthians celebram gol sobre o Santos em jogo do Campeonato Brasileiro - REINALDO CAMPOS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - REINALDO CAMPOS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores do Corinthians celebram gol sobre o Santos em jogo do Campeonato Brasileiro
Imagem: REINALDO CAMPOS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Vaias e protestos na Vila. O Santos esboçou uma reação, mas não conseguiu incomodar Cássio até o intervalo. Logo depois de o 1° tempo terminar, aliás, torcedores organizados do time mandante se revoltaram e, além das vaias ao elenco, ofenderam o presidente Andrés Rueda.

Cássio salva os visitantes, e trave ameniza prejuízo dos mandantes. A etapa final seguiu o ritmo intenso visto nos primeiros 45 minutos. Marcos Leonardo, de cabeça, e Dodi, de fora da área, pararam em Cássio, e Yuri Alberto carimbou a trave de João Paulo antes dos dez minutos.

Jogo esfria. Comandado por Mendoza, o Santos tentou, sem sucesso, pressionar o adversário — que passou, por sua vez, a cadenciar a partida valorizando a posse de bola e explorando os erros do oponente. Diante do cenário, Odair tirou Inocêncio, Rodrigo Fernández e Lucas Lima do campo. Dos três, o último foi o mais vaiado pelos torcedores.

Bombas em campo. Os minutos finais do clássico ficaram marcados por cenas lamentáveis: torcedores organizados do Santos atiraram dezenas de bombas no gramado, e os artefatos caíram na área defendida por Cássio — que não acabou atingido. Diante do cenário caótico, o jogo foi encerrado por Vuaden por volta dos 44 minutos com a vitória do Corinthians.

Torcedores do Santos atiraram bombas de fumaça no gramado da Vila Belmiro - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay
Torcedores do Santos atiraram bombas de fumaça no gramado da Vila Belmiro
Imagem: Reprodução/Globoplay

Drama na saída de campo. Em meio à confusão, os jogadores do Corinthians correram rapidamente para o vestiário visitante (localizado no gol oposto), enquanto os atletas santistas permaneceram no meio de campo e rodeados por seguranças. Somente depois de dez minutos e com apoio da polícia, os santistas conseguiram entrar no túnel de acesso ao vestiário — que fica perto do setor onde estavam os organizados.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0x2 CORINTHIANS

Data e horário: 21 de junho de 2023, às 20h (de Brasília)
Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Tiago Augusto Kappes Diel (RS)
VAR: Rafael Traci (SC)
Cartões amarelos: Rodrigo Fernández e Dodi (SAN); Yuri Alberto, Matheus Bidu, Fagner e Biro (COR)
Cartões vermelhos: não houve
Gols: Yuri Alberto (COR), aos 18 min do 1° tempo; Ruan OIiveira (COR), aos 27 min do 1° tempo

SANTOS: João Paulo; João Lucas, Joaquim, Messias e Gabriel Inocêncio (Lucas Pires); Rodrigo Fernández (Sandry), Dodi (Deivid Washington) e Lucas Lima (Luan Dias); Soteldo (Ângelo), Mendoza e Marcos Leonardo. Técnico: Odair Hellmann

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Caetano e Matheus Bidu (Fábio Santos); Roni, Maycon (Giuliano) e Ruan Oliveira (Matheus Araújo); Biro (Adson), Róger Guedes e Yuri Alberto. Técnico: Vanderlei Luxemburgo