Topo

Brasileirão - 2023

Gabigol encerra jejum, e Flamengo vence Coritiba sob os olhares de Sampaoli

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/04/2023 17h57

Classificação e Jogos

O Flamengo venceu o Coritiba por 3 a 0, hoje (16), no Maracanã, pela primeira rodada do Brasileirão 2023. Foi o primeiro jogo desde que o clube anunciou a contratação do técnico Jorge Sampaoli, que assistiu à partida de uma cabine do estádio.

O primeiro gol foi do lateral-esquerdo Ayrton Lucas, em um belo chute de fora da área. O segundo foi de Gabigol, de pênalti, interrompendo uma seca de dois meses sem balançar as redes. O terceiro foi de Pedro, com uma cavadinha sobre o goleiro.

O clima estava tão favorável para o Flamengo que a partida marcou o retorno de Bruno Henrique após dez meses fora dos gramados por conta de uma lesão no joelho.

O resultado deixa o Flamengo entre os times que até agora venceram na estreia na Série A — inclusive, fez o mesmo saldo do líder Fluminense. O cenário ameniza um pouco a pressão para o início do trabalho de Sampaoli.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o Internacional, no Beira-Rio, domingo, às 11h. Já o Coritiba recebe o Fortaleza, no mesmo dia, mas às 18h30.

O que os novos contratados viram

Sampaoli esteve no Maracanã acompanhado de toda comissão técnica que inicia amanhã (17) o trabalho efetivo no Flamengo, após a demissão do português Vitor Pereira. O jogo foi o programa mais importante do dia em que o argentino desembarcou no Rio, iniciando o cumprimento de um contrato assinado até dezembro de 2024.

No último ato como interino, Mário Jorge optou por Gabigol como titular do ataque, barrando Pedro. Com isso, Matheus França ganhou espaço entre os titulares. Outras alterações em relação à derrota para o Maringá, pela Copa do Brasil, foram as entradas de Wesley na lateral direita e Léo Pereira na zaga. David Luiz, um dos vilões do tropeço no meio de semana, nem relacionado foi. O clube alegou que ele sentiu dores no músculo posterior da coxa direita.

Jorge Sampaoli conversa com Marcos Braz no Maracanã - Igor Siqueira / UOL - Igor Siqueira / UOL
Jorge Sampaoli conversa com Marcos Braz no Maracanã
Imagem: Igor Siqueira / UOL

Pressão por reação do time

Quando o Flamengo entrou em campo, o grito da torcida já deu o tom do ambiente: "Nós queremos respeito e comprometimento. Isso aqui não é Vasco, isso aqui é Flamengo".

A resposta com uma atuação relativamente segura. Tanto que o primeiro gol saiu aos 11 minutos do primeiro tempo. Coube ao melhor jogador da era Vítor Pereira, Ayrton Lucas, abrir o placar.

O Flamengo passou o primeiro tempo sofrendo apenas um susto, depois de um cochilo na marcação da cobrança de um lateral. No mais, circulou a bola pacientemente em busca de espaços.

O renascimento de Gabigol

Aos dez minutos, o camisa 10 se tornou o décimo maior artilheiro do Flamengo. Depois de passar dez jogos sem marcar. A série de coincidências foi o retrato do segundo gol do Flamengo sobre o Coritiba. A cobrança foi certeira, no ângulo, após Gerson ser derrubado por Andrey na área.

Gabigol teve um primeiro tempo apagado. Levou amarelo por reclamação. Mas se livrou do jejum incômodo, que tinha sido iniciado no jogo em que Vítor Pereira resolveu mudar o esquema tático do Flamengo. Gabriel passou a atuar ainda mais longe da área, como um meia na faixa direita do campo. Além de precisar construir mais o jogo, o atacante não ficou alheio à queda de rendimento geral do time. Tanto que o técnico português foi demitido após o estadual.

Na comemoração, Gabigol extravasou com a torcida. E apontou para o número que ostenta nas costas, o mais significativo da história do clube.

A volta de Bruno Henrique

Com o resultado construído, em um jogo controlado, Mário Jorge parecia que queria entregar o Flamengo a Sampaoli zerado de pendências dentro de campo. E a volta de Bruno Henrique tem um pouco esse tom.

A torcida delirou quando ele saiu da área de aquecimento para entrar. A entrada em campo parecia uma cerimônia, com cumprimentos de companheiros de time e até do técnico do Coritiba, António Oliveira.

Foi uma tarde em tom de alívio para o Flamengo, aumentando o otimismo pelo que está por vir. Ah, e o jogo que começou com o "nós queremos respeito" terminou com "festa na favela" por causa do terceiro gol de Pedro, já nos acréscimos.

Outros lances importantes

Na trave! Aos 42 minutos do segundo tempo, Matheus França chuta da entrada da área e a bola explode na trave esquerda do goleiro Gabriel.

Quase lá! Aos 45 minutos do primeiro tempo, Everton Ribeiro cobra escanteio, Matheus França desvia, e Gabigol tenta tocar com o pé na segunda trave, mas não alcança. Poderia ter se jogado de cabeça.

Ficha técnica

Flamengo 3 x 0 Coritiba
1ª Rodada do Brasileirão 2023
Local: Maracanã (RJ)
Data/Hora: 16/4/2023, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Jose Pereira de Lima (PE)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Karla Renata Cavalcanti de Santana (PE)
Cartões amarelos: Gabigol, Fabrício Bruno, Marinho (FLA); Júnior Urso, William Pottker, Zé Roberto (CTB)
Gols: Ayrton Lucas, 11'/1ºT (1-0); Gabigol, aos 10'/2ºT (2-0); Pedro, aos 50'/2ºT (3-0)

Flamengo: Santos, Wesley, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Thiago Maia (Igor Jesus), Gerson, Everton Ribeiro (Victor Hugo) e Matheus França (Marinho) e Cebolinha (Bruno Henrique); Gabigol (Pedro). Técnico: Mário Jorge.

Coritiba: Gabriel, Natanael, Chancellor, Kuscevic e Victor Luís (Jamerson); Bruno Gomes (Andrey), Júnior Urso e Liziero (Zé Roberto); Alef Manga, William Pottker (Kaio César) e Rodrigo Pinho (Robson). Técnico: António Oliveira