PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2022

Corinthians domina, goleia o Santos e encaminha vaga na Copa do Brasil

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

22/06/2022 23h20

Classificação e Jogos

Em sua melhor apresentação na temporada, o Corinthians não tomou conhecimento do Santos e deixou a vaga às quartas de final da Copa do Brasil muito bem encaminhada. Apoiado nesta noite (22) por mais de 40 mil torcedores na Neo Química Arena, o Timão goleou o Peixe por 4 a 0, com gols de Giuliano (duas vezes), Gustavo Mantuan e Raul Gustavo, e ouviu a Fiel cantar 'olé' com o baile no segundo tempo. De quebra, o técnico Vítor Pereira, enfim, ganhou o primeiro clássico estadual.

O clássico foi marcado pelo completo domínio do Corinthians na partida. Escalado com Willian entre os titulares, o Timão teve postura ofensiva desde o início da partida, abriu três gols de vantagem ainda no primeiro tempo e, na etapa final, ainda colocou alguns garotos da base em campo e rodou o elenco. O Santos, com um jogador a menos em campo no segundo tempo, após a expulsão de Zanocelo, pouco pôde fazer e precisa de resultado elástico para se manter vivo na Copa do Brasil.

Quem foi bem: Willian

Livre para articular as jogadas de ataque do Corinthians, apareceu pelo lado esquerdo, direito e também pelo meio. O camisa 10 fez o que quis com a defesa do Santos e participou da criação das jogadas dos dois primeiros gols da partida antes de dar uma assistência.

Quem foi mal: Zanocelo e Jhojan Julio

Vários jogadores poderiam ser citados entre os destaques negativos, mas Zanocelo e Julio são os principais. Zanocelo teve dificuldade para marcar e acabou expulso num lance totalmente desnecessário no segundo tempo. Já Julio foi nulo no ataque e ainda não ajudou a defesa.

Primeira vitória em clássico de Vítor Pereira

Contratado pelo Corinthians em março deste ano, o português Vítor Pereira, enfim, conquistou sua primeira vitória em clássicos estaduai no futebol brasileiro. O treinador tinha cinco jogos deste tipo no currículo, com quatro derrotas e um empate — situação que muito o incomodava nos bastidores.

O jogo do Santos: estratégia não funciona

Fabián Bustos pensou em três volantes para dar liberdade aos alas Lucas Pires e Lucas Braga no sistema ofensivo, com Léo Baptistão, Jhojan Julio e Marcos Leonardo. Na prática, porém, o Santos foi completamente dominado. Com isso, o time não defendeu nem atacou e poderia ter levado uma goleada histórica. Ciente do problema de recomposição do Peixe, o Corinthians de Vítor Pereira dobrou nos laterais e abusou das inversões de campo para ter superioridade numérica pelas pontas.

Isola, Róger Guedes

A partida começou com o Corinthians dominando o meio de campo, e o Santos armado para o contra-ataque. O primeiro lance de perigo aconteceu após troca de passes entre Du Queiroz, Fagner e Gustavo Mantuan pela direita. O trio triangulou pela beirada do campo e a bola chegou na pequena área para Róger Guedes apenas empurrar para o fundo da rede, mas o camisa 9 bateu por cima e mandou a bola para as arquibancadas da Neo Química Arena.

Na sequência, Mantuan abre o placar

O lance seguinte à isolada de Guedes foi justamente o primeiro gol do Corinthians. Após roubada de bola no meio de campo, Willian avançou pela esquerda, tocou em profundidade para Lucas Piton e o lateral cruzou rasteiro para Gustavo Mantuan fazer o facão e estufar a rede defendida por João Paulo. O time do Santos reclamou de falta no início da jogada, mas o VAR não viu infração alguma e validou o gol.

'Sem querer', Giuliano amplia para o Timão

A vantagem no placar não fez o Corinthians mudar sua postura em campo e, 8 minutos depois, conseguiu o segundo gol diante do Santos. Em jogada individual de Róger Guedes pela direita, após passe em profundidade de Willian, a bola chegou para Du Queiroz dentro da área. O volante chutou e acertou o meia Giuliano. O desvio na jogada enganou a defesa adversária e a bola parou no fundo da rede santista.

Raul Gustavo fecha o baile no 1º tempo

O primeiro tempo de gala do Corinthians foi encerrado com mais um gol. Em jogada de escanteio pela direita, o zagueiro Raul Gustavo subiu mais alto do que seus adversários e testou no chão para vencer João Paulo, fazer o terceiro do Timão.

Santos volta do intervalo sem mudanças

Com três gols de desvantagem e sem conseguir medir forças com o Corinthians, o Santos voltou do intervalo com a mesma formação e encontrou as dificuldades do primeiro tempo para segurar os pontas abertos do time adversário. As primeiras mexidas de Fabián Bustos aconteceram aos 8 minutos, com as entradas de Camacho e Felipe Jonatan.

João Victor sente dores e deixa o campo

Escalado como titular do Corinthians, o zagueiro João Victor voltou a sentir dores no tornozelo direito e precisou ser substituído nos minutos iniciais do segundo tempo. O jogador foi desfalque por sete partidas seguidas e retornou à lista de relacionados neste clássico.

Pênalti para o Corinthians invalidado pelo VAR

A conta do Corinthians poderia ter sido maior caso na Neo Química Arena. Depois de receber passe de Willian, o atacante Róger Guedes invadiu a área santista no meio de dois defensores, caiu dentro da área e o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti. O VAR foi acionado, o juiz reviu o lance e invalidou a marcação ao perceber que não houve falta na jogada.

Tudo que é ruim pode piorar

A situação ficou ainda mais complicada quando o meia Vinicius Zanocelo cometeu falta em Piton, com o Peixe ainda no ataque. A princípio, não houve cartão na jogada, mas o VAR recomendou a revisão do lance. O árbitro viu a cotovelada em Lucas Piton e expulsou o jogador do Santos, aos 16 minutos do segundo tempo.

Zaga do Santos vacila e Giuliano fecha a conta

Em jogada de escanteio, a bola chegou pelo alto na área do Santos, a zaga bateu cabeça e a bola sobrou para Giuliano encher o pé e marcar o quarto gol do Corinthians — o seu segundo na partida. Houve o pedido de impedimento na jogada, mas o VAR validou o lance.

Quase um ano

O Santos levou quatro gols em uma partida pela primeira vez desde 28 de agosto de 2021, na derrota por 4 a 0 para o Flamengo. Foi a reta final do trabalho de Fernando Diniz no Peixe.

Clássico no sábado

As equipes voltam a se enfrentar no sábado (25), às 19h (horário de Brasília), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clássico paulista, assim como aconteceu nesta noite, também será disputado na Neo Química Arena.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 4 x 0 SANTOS
Competição:
Copa do Brasil - jogo de ida das oitavas de final
Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data e horário: 22 de junho de 2022, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Nailton Júnior de Sousa Oliveira (CE)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa/SP)
Cartões amarelos: João Paulo, Kaiky, Ângelo e Fabián Bustos (SAN)
Cartão vermelho: Vinicius Zanocelo (SAN)
Gols: Gustavo Mantuan, aos 19'; Giuliano, aos 27'; e Raul Gustavo, aos 42' do 1º tempo; Giuliano, aos 31' do 2º tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor (Robert Renan), Raul Gustavo e Lucas Piton; Cantillo (Xavier), Du Queiroz (Roni) e Giuliano (Matheus Araújo); Gustavo Mantuan, Willian (Adson) e Róger Guedes. Técnico: Vítor Pereira

SANTOS: João Paulo; Lucas Braga, Kaiky, Eduardo Bauermann e Lucas Pires (Ângelo); Rodrigo Fernández (Camacho), Sandry e Vinicius Zanocelo; Léo Baptistão (Bruno Oliveira), Jhojan Julio (Felipe Jonathan) e Marcos Leonardo (Rwan). Técnico: Fabián Bustos

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado na Ficha Técnica, Kaiky e Ângelo também receberam cartões amarelos na partida. O erro foi corrigido.