PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

Mesmo com reforços, Santos joga mal e perde para Banfield na Sul-Americana

Jogadores do Banfiel-ARG comemoram gol de Urzi sobre o Santos, na estreia da Sul-Americana - Rodrigo Valle/Getty Images
Jogadores do Banfiel-ARG comemoram gol de Urzi sobre o Santos, na estreia da Sul-Americana Imagem: Rodrigo Valle/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/04/2022 21h08

Classificação e Jogos

O Santos estreou com derrota por 1 a 0 para o Banfield-ARG na Copa Sul-Americana. O time alvinegro foi dominado pelo rival no estádio Florencio Sola e largou atrás na disputa do Grupo C, que classifica apenas o primeiro às oitavas. O revés aconteceu na estreia do trio Maicon, Willian Maranhão e Rodrigo Fernández.

O gol dos argentinos saiu aos 43 do primeiro tempo. Urzi aproveitou a falha da defesa santista e marcou um golaço, em chute de longe e de primeira. O Santos, mais uma vez, teve um desempenho muito ruim e, sem conseguir criar no meio-campo para levar perigo ao adversário, não ameaçou qualquer reação no duelo.

Universidad Catolica-EQU e La Calera-CHI empataram sem gols. O Santos, assim, é o lanterna da chave. Na segunda rodada, o Peixe terá pela frente o time equatoriano. O confronto será na quarta (13), às 19h15, na Vila Belmiro. Antes disso, o Alvinegro faz sua estreia no Brasileirão diante do Fluminense, fora de casa, no sábado (9), às 16h30.

Cronologia do jogo

O Santos praticamente não atacou na primeira etapa. A equipe conseguiu trocar poucos passes no campo de ataque e foi dominada pelo adversário, que também pouco fez. Aos 43 do primeiro tempo, Urzi marcou um golaço para abrir o placar para os mandantes, aproveitando o erro na saída de bola do Peixe.
No segundo tempo, o Peixe melhorou um pouco, mas insuficiente para esboçar uma pressão e buscar a igualdade. Domingo ainda foi expulso com o segundo amarelo aos 41.

Quem foi bem: Rodrigo Fernández

O volante uruguaio mostrou em sua estreia que pode ser útil ao Alvinegro. Participativo, o jogador apareceu bem na marcação, ajudou nos poucos passes que o clube trocou e também se apresentou como opção mais à frente.

Quem foi mal: Maicon e Marcos Guilherme dão espaço na direita

O setor direito da defesa santista sofreu com o Banfield, que atacou preferencialmente por ali. Atacante de origem, Marcos Guilherme não deu suporte necessário como ala no setor. Saiu aos 15 do segundo tempo. Já Maicon demonstrou muita vontade, mas foi afobado em alguns lances e acabou prejudicando o Peixe.

Reforços não mudam cara do Santos

O Alvinegro Praiano contou com as estreias do zagueiro Maicon e dos volantes Willian Maranhão e Rodrigo Fernández diante do Banfield. No entanto, os velhos problemas voltaram a assombrar o torcedor santista.

O time seguiu sofrendo nas jogadas de bola aérea. O meio-campo seguiu sem poder de criação e não municiou os atacantes. Sem conseguir trocar passes e evoluir em campo, o Santos pouco fez na Argentina.

Atuação do Santos: 3 zagueiros voltam a causar problemas

Em 2021, Carille apostou em três zagueiros e conseguiu livrar o Santos do rebaixamento no Brasileiro. Contudo, o esquema nunca caiu nas graças do torcedor e vinha sendo abandonado em 2022.

Depois de 16 dias livres para treinar, Bustos voltou a optar em uma formação com Bauermann, Kaiky e o estreante Maicon na defesa. O entrosamento entre o trio ainda não é dos melhores e Maicon mostrou muita afobação em sua primeira partida pelo Peixe. Para piorar, Marcos Guilherme teve uma atuação muito ruim como lateral direito, pecando demais na marcação e ajudando quase nada no ataque.

Aos 15, Bustos sacou Bauermann e Marcos Guilherme para colocar Madson e o atacante Rwan. A nova formação tática do Santos acompanhou uma mudança de postura dentro de campo e o time melhorou, mesmo que pouco, nos 20 minutos finais.

VAR que não interfere

A Conmebol divulgou para a imprensa que Juan Cardellino seria o VAR para esta partida. Porém, na primeira fase da Sul-Americana não há o árbitro de vídeo. A função deste VAR é apenas de observar a partida e fazer um relatório do que aconteceu com a arbitragem.

Santos pede pênalti

Após 20 minutos de pouca movimentação, o Santos pediu um pênalti. Goulart cabeceou no escanteio batido por Marcos Guilherme e a bola bateu no braço, próximo ao ombro de Galoppo. Apesar da reclamação, o juiz ignorou os pedidos pela penalidade.

João Paulo faz (mais um) milagre

O goleiro do Santos voltou a fazer uma grande defesa na noite de hoje (5). Após lançamento, Perales desviou de cabeça para Cruz, que contou com a falha de Maicon para acertar um belo chute de primeira. O defensor santista se esticou todo e conseguiu desviar a bola para escanteio.

Defesa falha, e Urzi marca um golaço

Aos 43 da primeira etapa, o Bauermann errou na saída de bola e perdeu a posse. A jogada dos argentinos não deu em nada e João Paulo se preparava para fazer a defesa quando Maicon se antecipou e desviou para lateral. Urzi pegou a sobra e bateu de primeira, encobrindo João Paulo e marcando um golaço para os mandantes.

Segundo tempo começa igual o primeiro terminou

A volta do intervalo pouco mudou o ânimo do Santos, que seguiu acuado pelo rival. Como o Banfield não apresentou grandes recursos, o confronto voltou a ficar monótono.

Melhora do meio para o fim

Depois de desmanchar a formação com três zagueiros, aos 15 minutos, o Peixe começou a mostrar mais ímpeto. O Alvinegro foi crescendo e teve sua primeira boa chance aos 44, quando Ricardo Goulart tocou de peito de Rwan, que bateu forme e obrigou o goleiro a espalmar a bola. Aos 48, em nova boa trama ofensiva, Zanocelo concluiu nas mãos do goleiro.

FICHA TÉCNICA:

BANFIELD-ARG 1 x 0 SANTOS
Data:
05/04/2022, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: Estádio Florencio Sola, em Banfield (ARG)
Árbitro: Derlis Lopez (PAR)
Auxiliares: Milciades Saldivar e Eduardo Cardozo
Gol: Urzi, aos 43' do primeiro tempo, para o Banfield.
Cartões amarelos: Domingo, Abecasis, Lollo (BAN); Willian Maranhão, Lucas Barbosa, Felipe Jonatan, Zanocelo, Velázquez (SAN)
Cartão vermelho: Domingo (BAN)

BANFIELD-ARG: Bologna; .Abecasis (Coronel), Maciel, Lollo e Escobar; Galoppo, Domingo e Romero (López); Urzi (Palacios), Cruz (Dátolo) e Perales (Álvarez). Técnico: Diego Dabove

SANTOS: João Paulo; Maicon, Bauermann (Madson), Kaiky (Velázquez); Marcos Guilherme (Rwan), Willian Maranhão (Zanocelo), Rodrigo Fernández (Pirani), Ricardo Goulart e Felipe Jonatan; Lucas Barbosa e Lucas Braga. Técnico: Fabián Bustos.