PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Casão publica "carta" para Sócrates com lembranças e comentários políticos

Sócrates e Casagrande comemoram título paulista do Corinthians sobre o São Paulo no Morumbi - Jorge Araújo/Folhapress
Sócrates e Casagrande comemoram título paulista do Corinthians sobre o São Paulo no Morumbi Imagem: Jorge Araújo/Folhapress

Colaboração para o UOL, de São Paulo

04/12/2021 17h16

No dia em que completam-se 10 anos do falecimento de Sócrates, eterno ídolo do Corinthians, Casagrande publicou uma carta em homenagem ao seu amigo e parceiro no Alvinegro. O texto foi publicado com o título "Guardei isso para você" no site The Player's Tribune, que divulga relatos em primeira pessoa de astros do esporte.

O texto começa com Casagrande relembrando um momento em que Sócrates o chamou de "cara que traiu o sistema", em referência a sua ida à TV Globo como comentarista e depois passa pelo início da amizade entre os dois, com a chegada de Casão ao Corinthians.

Casão fala da sintonia entre os dois e do quanto Sócrates iria gostar de ver o entrosamento entre Bruno Henrique e Gabigol, no Flamengo: "dançam em campo. Que dupla! Uma das poucas que restaram…".

Casagrande comenta também sobre a situação política do Brasil atualmente e afirmou que Sócrates o defenderia dos ataques virtuais que o comentarista sofre hoje em dia:

"Eu tenho sofrido tantos ataques, tanta coisa preconceituosa, apanhado tanto sozinho, que às vezes bate um desânimo… Com você do meu lado, a gente seria uma dupla novamente. Uma dupla de revolucionários jogando no contra-ataque. Contra o ódio, a homofobia, o racismo, o desmatamento da Amazônia… A gente ia tomar porrada todo dia, mas, em dupla, um daria forças para o outro, como nos velhos tempos", escreveu o comentarista.

Ao fim, Casão relembra os últimos encontros com Sócrates, após anos afastados um do outro, quando o "Doutor" já estava internado em estado grave: "Quando você disse que estava 'pronto pra outra', eu temi pelo pior, mas você só partiria algum tempo depois".

Sócrates faleceu no dia 4 de dezembro de 2011, vítima de um choque séptico. No mesmo dia, o Corinthians garantiu o Campeonato Brasileiro enfrentando o rival Palmeiras.

Corinthians