PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Treinador acusado de falsificar certificado de vacinação renuncia ao cargo

Marcus Anfang renuncia ao comando do Werder Bremen - Reprodução/SV Werder Bremen
Marcus Anfang renuncia ao comando do Werder Bremen Imagem: Reprodução/SV Werder Bremen

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/11/2021 13h12

Classificação e Jogos

O treinador do Werder Bremen, Markus Anfang, foi acusado de falsificar um certificado de vacinação e, apesar de negar as acusações, deixou o cargo nesta manhã.

"Tendo em conta a pressão sobre o clube, sobre a equipa e também sobre mim e a minha família, decidi renunciar ao meu cargo", disse Anfang.

Markus alegou ser inocente, mas argumentou que tomou a decisão de renunciar para amenizar os problemas para o clube que hoje joga na pela Segunda Divisão alemã.

O técnico, de 47 anos, apresentou sua renúncia depois que a promotoria abriu um caso por uma alegada falsificação de seu certificado de vacinação contra o coronavírus.

Anfang, que havia assumido o cargo nesta temporada, estava acompanhado por seu assistente de campo, Florian Junge, que também renunciou.

"Markus e Florian mostraram responsabilidade na sua decisão, dada a inquietação que sentiram no clube nas últimas semanas", explicou o diretor-geral do Bremen, Frank Baumann.

A denúncia

O problema começou quando Marco Friedl, jogador do Bremen, testou positivo para a covid-19 e Anfang apresentou seu certificado de vacinação ao posto de saúde competente. No entanto, este órgão suspeitou da autenticidade do documento e apresentou uma queixa ao Ministério Público.

Futebol