PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Como Gabigol chegou à beira do 100° gol pelo Fla e quais as maiores vítimas

Gabigol comemora gol do Flamengo contra o Grêmio - Bruno Baketa/AGIF
Gabigol comemora gol do Flamengo contra o Grêmio Imagem: Bruno Baketa/AGIF

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

05/11/2021 04h00

"Hoje tem gol do Gabigol". Caso a previsão da já famosa plaquinha se confirme logo mais, diante do Atlético-GO, no Maracanã, o camisa 9 chegará à histórica marca de 100 gols pelo Flamengo, ultrapassando um nome do calibre de Nunes, autor de gols históricos na história rubro-negra. O duelo, que será às 21h30 (de Brasília), é válido pela atrasada 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A partida de hoje (5), é fundamental para que o Rubro-Negro possa voltar aos trilhos e diminua a pressão às vésperas da final da Libertadores. Para Gabigol, especialmente, o duelo pode servir para confirmar a volta à boa fase —ele marcou duas vezes contra o Athletico-PR, na terça-feira (2), quebrando um jejum de nove partidas, o maior desde quando desembarcou na Gávea.

"Tive jogos pela seleção em que pude fazer gols. Pelo Flamengo, isso não me abala. Não tem problema nenhum. Sei que a imprensa sempre fala de mim, fazendo gols ou não. Quando saio, quando não saio. É normal para mim, o que tenho que fazer é trabalhar. Sabia que isso ia acontecer, porque é o que faço a vida toda: gol", disse ele, após o duelo com o Furacão, em entrevista à Rede Globo.

O 100º gol vai ser apenas mais um degrau alcançado por Gabigol, que se acostumou a quebrar recordes no Flamengo. Ele será apenas o 19º jogador a chegar a tal feito na história do clube, o último que conseguiu foi ninguém menos que Romário, em 1997.

Reforço em 2019, o camisa 9 se tornou um dos jogadores mais importantes do elenco e caiu nas graças não apenas dos rubro-negros. A comemoração com os braços mostrando força se tornou febre entre os mais jovens e invadiu estádios pelos quatro cantos do país. A celebração demorou a acontecer, uma vez que o primeiro gol foi apenas no sexto jogo, na goleada sobre o Americano (4 a 1) pelo Carioca de 2019, mas o artilheiro não se cansou de deixar sua marca desde então.

De lá para cá, porém, foram muitos, com direito a gols importantes e memoráveis, como os dois contra o River Plate, da Argentina, na final da Libertadores de 2019.

Os 99 gols de Gabigol pelo Fla foram marcados em 73 partidas diferentes e as maiores vítimas foram Fluminense e Santos, clube onde foi criado, com sete gols sofridos cada.

Boa parte desse sucesso tem de ser dividido com Arrascaeta e Bruno Henrique, os maiores "garçons" do camisa 9. O primeiro foi autor de 13 assistências, enquanto o segundo deu 12. De cabeça ou de perna esquerda, a cena se repete. Cada vez mais ídolo, Gabigol já tem seu lugar guardado na eternidade.

Veja raio-x dos gol de Gabigol pelo Fla:

Quantos gols?

99

Quantas partidas?

139 jogos oficiais

Como foi cada gol?

- 23 de pênalti
- 6 de cabeça
- 82 de pé esquerdo
- 11 de pé direito
- 94 dentro da área
- 5 fora da área

Maiores vítimas de Gabigol com a camisa do Fla:

Fluminense e Santos - 7 gols
Athletico-PR - 6
Grêmio e Palmeiras - 5

Gols por competição:

- Carioca: 23
- Brasileiro: 47
- Copa do Brasil: 5
- Libertadores: 21
- Supercopa do Brasil: 2
- Recopa Sul-Americana: 1

Quem mais deu mais assistências

- Arrascaeta - 13
- Bruno Henrique - 12

Hat-tricks: 3

- Flamengo 4 a 1 Cabofriense, em 29/02/2020, pelo Carioca
- Bahia 0 x 5 Flamengo, 18/07/2021, pelo Brasileiro
- Santos 0 x 4 Flamengo, em 28/08/2021, pelo Brasileiro

Gabigol marcou seus 99 gols em 73 partidas diferentes

- 58 vitórias
- 14 empates
- 1 derrota

O último jogador que chegou à marca de 100 gols pelo Flamengo foi Romário

Gabi está na 19ª posição no ranking de artilheiros do Flamengo, ao lado de Nunes (99 gols), e atrás de Evaristo e Alfredinho (103 gols cada)

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO X ATLÉTICO-GO

Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Dia: 5 de novembro de 2021, sexta-feira
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa / PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa / PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Rafael Traci (Fifa / SC)

Flamengo: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, David Luiz e Ramon; Arão, Andreas (Thiago Maia), Everton Ribeiro e Michael; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho

Atlético-GO: Fernando Miguel; Dudu, Wanderson, Éder e Igor Cariús; Marlon Freitas, Willan Maranhão, Gabriel Baralhas (Zé Roberto) e João Paulo; André Luís e Janderson Técnico: Eduardo Souza

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado na ficha técnica, o jogo entre Flamengo e Atlético-GO acontece em novembro, e não em maio.

Flamengo