PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Vitor Guedes: 'Empate deu uma sobrevida ao Sylvinho no Corinthians'

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

24/10/2021 20h35

O Corinthians empatou em 2 a 2 com o Internacional, no Beira-Rio, hoje (24), pelo Campeonato Brasileiro. Antes da partida, o técnico Sylvinho estava bastante pressionado no Timão diante do desempenho que o time vinha apresentando.

Na Live do Corinthians, transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Timão, os jornalistas Vitor Guedes e Ricardo Perrone analisaram o desempenho da equipe do Parque São Jorge e as escolhas do treinador.

"Informação minha é que o Sylvinho não vai cair com o empate. Mas a pressão... Ele ganhou uma sobrevida e, agora, vai receber a Chape, lanterna e condenada, em casa. Se perder, nem dá a coletiva após o jogo. Com esse empate no Sul, com a melhora do time no segundo tempo, se não serviu para apagar o fogo, não colocou mais lenha na fogueira", disse Vitor Guedes.

Ricardo Perrone, colunista do UOL Esporte, criticou a escolha de Sylvinho no momento que tinha o placar favorável, mas, apesar de não isentar o treinador de culpa, avaliou que o elenco do Corinthians se mostra desequilibrado.

"Quanto ao Gabriel, ele ouviu o que o campo gritou para ele, que precisava de marcação e volante. O Gabriel foi mal. Aí, o treinador que tem de dizer: Gabriel estava treinando bem? Ou colocou porque não tinha outro? (...) Acho que mudanças que ele fez não foram absurdas. A coisa complica quando o time está ganhando e ele começa a chamar o Inter. Aí ele erra. Isso aí foi um problema, mas precisamos ser justos com o Sylvinho e lembrar que o time é mal montado. Por que? Porque o Corinthians não tinha dinheiro e não conseguiu montar um time equilibrado entre reservas e titulares. Teve como recurso trazer caras caros e de bastante qualidade, só que no meio do ano, e caras como o Willian, que quando sai, é um abismo. Sylvinho também paga o preço de tudo isso, mas também é bem pago para resolver", apontou

Neste momento, Vitor Guedes questionou o companheiro: "Hoje, por exemplo, no intervalo, depois do que se viu no primeiro tempo, acha que tem cabimento ter voltado com o mesmo time? Jogado 15 minutos fora? Eu acho que não tem".

O colunista do UOL Esporte concordou, mas ponderou: "Também acho, você tem razão. Mas, não sei se concorda comigo, acho que ele fez algo que cobramos no jogo com o São Paulo. O time voltou mais ligado, mais aceso. Já vi uma fagulha quando o time volta. Depois, ele faz as substituições e melhora".

Na continuação da live, Perrone voltou a apontar como ponto negativo o fato de o Timão ter recuado após a virada, e afirmou que, talvez, Sylvinho não apresente melhoras na velocidade necessária.

"Quanto se já viu de futebol na vida, todo mundo sabe! Quando recua, chama o adversário, pede para tomar o gol. Não sei o que tem nos livros que o Sylvinho leu que diz que vai recuar o time e beleza, não vai chamar o Inter, que é um time de qualidade e está jogando em casa. Então, não consigo entender essa vontade de recuar. Agora, se comprar o Sylvinho desse jogo com a média dele, fez a leitura mais rápida do que costuma fazer. Concordo que demorou, mas fez mais rápido. Antes do jogo, fez alterações que fariam sentido. Então, qual é a análise que podemos fazer? Que ele está evoluindo, mas não está evoluindo com a velocidade que o Corinthians precisa, com a pressa que a pouca paciência do torcedor exige", afirmou.

Guedes, então, lembrou a pouca experiência que o treinador tinha antes de assumir o comando do Timão — como técnico, passou pelo Lyon, da França, em 2019 — e fez um alerta: 'deram para ele um time que tem de resolver agora'.

"O Corinthians não é mobral, um supletivo, em que a pessoa entra para recuperar o tempo perdido para aprender. Esse é o meu ponto desde a contratação do Sylvinho. Disse no dia que o Corinthians contratou: 'O Corinthians não é um lugar para alguém aprender a ser treinador de futebol'. A pessoa vai aprender a ser treinador e depois vai para o Corinthians, não ao contrário. Sylvinho não fez nada na vida profissional para começar como treinador principal do Corinthians. Deram para ele um time que tem de resolver agora, gastou uma grana para resolver agora", ressaltou

A próxima edição da Live do Corinthians será na segunda-feira (1), logo após a partida contra a Chapecoense, pelo Brasileirão. Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Corinthians no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Corinthians