PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

"Parou no tempo"? Duelo entre São Paulo e Bragantino vale além do campo

Luan se lamenta após finalizar para fora durante partida entre São Paulo e Red Bull Bragantino - Ettore Chiereguini/AGIF
Luan se lamenta após finalizar para fora durante partida entre São Paulo e Red Bull Bragantino Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Eder Traskini

Do UOL, em Santos (SP)

24/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo visita o Red Bull Bragantino hoje (24), às 18h15, em duelo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas que vale mais do que os importantes três pontos na tabela do torneio: vale provar que o Tricolor não "parou no tempo em termos de gestão".

A frase foi dita pelo centroavante Ytalo, um dos destaques do ano do time de Bragança Paulista e que passou pelo Morumbi em 2016, em entrevista ao UOL Esporte.

"Quando eu cheguei, estava em um momento muito importante. Semifinal de Libertadores [2016], que fazia um tempo que não chegava. O ambiente era normal, conversava e me dava bem com todo mundo. Mas acho que é como todo mundo fala, acho que o São Paulo parou um pouco no tempo em termos de organização ali dentro. Espero que um dia eles possam voltar para brigar por títulos, junto com a gente agora, mas que a gente seja campeão. Que possa voltar a ser o São Paulo que era antes, brigando por título. Acho que, quanto mais adversários fortes no Campeonato Brasileiro, é melhor para todo mundo."

Ytalo chegou ao clube quando ele ainda se chamava "Red Bull Brasil" e passou por todo o processo de mudança da equipe que disputava apenas a primeira divisão do Campeonato Paulista até a parceria com o Bragantino e o acesso à elite do Brasileirão. O modelo de gestão da equipe é único no país, com investimento da empresa homônima como já acontece em outras equipes ao redor do mundo.

A fórmula de sucesso, o 'know-how' do Red Bull, consiste em contratar jogadores jovens de potencial elevado para que possam evoluir e, depois, serem vendidos com lucro substancial. O investimento da multinacional deu ao time de Bragança um poderio financeiro enorme, bastante acima dos padrões do mercado brasileiro, possibilitando ao time contratar jogadores como o atacante Artur, principal jogador do time hoje.

Ytalo, por outro lado, está do outro lado da balança. Aos 33 anos, é dos mais experientes do grupo e, por isso, é responsável por ajudar a dar rodagem aos mais jovens. No entanto, o centroavante não tem se limitado a isso: divide a artilharia do time com Artur, com 16 gols cada no ano.

O São Paulo, por outro lado, vive grandes dificuldades financeiras e aposta nas categorias de base para conseguir pagar as contas. A equipe titular conta com atletas formados em Cotia e vistos com grande potencial no Morumbi, como Luan, Liziero, Igor Gomes e Gabriel Sara.

No entanto, o Tricolor precisa vender jogadores ainda neste ano se quiser cumprir ao menos o que projetou em sua previsão orçamentária da temporada. O documento falava em R$ 176 milhões, mas "somente" R$ 109 milhões foram arrecadados até o momento, muito pela venda do atacante Brenner, cria de Cotia, por R$ 81 milhões. Faltam ainda R$ 67 milhões em vendas para equilibrar o orçamento do ano - não para zerar as dívidas, vale frisar.

É sob esse contexto extracampo que São Paulo e Red Bull Bragantino medem forças. O Tricolor entra na rodada no meio da tabela, seis pontos atrás do grupo que se classifica para a Libertadores e seis acima da zona do rebaixamento. Já o time de Bragança é o quinto colocado, com nove pontos a mais do que o oponente.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO x SÃO PAULO

Competição: Campeonato Brasileiro, 28ª rodada
Data: 24/10/2021 (domingo)
Horário: 18h15 (de Brasília)
Local: estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista-SP
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Weverson, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Luan Cândido; Jadsom, Emiliano Martínez e Pedrinho; Tomás Cuello, Artur e Jan Hurtado. Técnico: Maurício Barbieri.

SÃO PAULO: Volpi; Igor Vinicius, Arboleda, Miranda e Reinaldo; Liziero, Gabriel Sara, Igor Gomes e Benítez; Luciano e Pablo. Técnico: Rogério Ceni.

São Paulo