PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Arnaldo: São Paulo teve semana de grandes lambanças por parte da direção

Do UOL, em São Paulo

15/10/2021 19h44

Classificação e Jogos

O São Paulo teve uma semana agitada, com a saída do técnico argentino Hernán Crespo na quarta-feira e a contratação de Rogério Ceni no mesmo dia, com a estreia já no jogo da noite de ontem (14) no empate em 1 a 1 com o Ceará, no Morumbi, quando os torcedores tricolores gritaram o nome do agora ex-técnico do clube e deram recepção fria ao ex-goleiro em sua segunda passagem como técnico.

No podcast Posse de Bola #169, Arnaldo Ribeiro chama a atenção para a forma como a torcida respondeu à mudança promovida pela diretoria, considerando que foi uma semana de equívocos do São Paulo, em especial pela maneira como foi a saída de Crespo, técnico que tirou o clube da fila com o título paulista deste ano.

"Pela primeira vez na minha vida, isso é importante frisar, o estádio inteiro antes do jogo, 10 mil pessoas, gritou o nome do treinador demitido. Então eu acho que a gratidão da torcida do São Paulo ao Crespo, mesmo que o trabalho dele fosse passível de críticas no aula momento, ela é muito sintomática, o estádio não mente, a voz da arquibancada é soberana, então eu acho que o Crespo sai do São Paulo no coração do torcedor", diz Arnaldo.

"Paradoxalmente, pela primeira vez desde que eu me conheço por gente, o Rogério Ceni como atleta ou técnico ou integrante do São Paulo não teve o seu nome cantado, é curiosa a situação. Foi uma semana de grandes lambanças por parte da direção, mas em relação ao Crespo, é quase um jogar a toalha e uma forma de tratar a saída muito deselegante com quem foi elegante o tempo todo com o clube, com o torcedor e com o país, o caso do Crespo", completa.

Por outro lado, o jornalista afirma que não haveria outro nome que não Rogério Ceni para assumir o cargo de técnico do São Paulo neste momento, dada a identificação com o clube, embora ainda tenha de reconquistar o torcedor que reprovou declarações suas do período como treinador do Flamengo.

"A resposta, o substituto do Crespo só poderia ser o Rogério, isso está claro também. Para mim, é a mesma relação, o mesmo que o Rogério sofreu no Flamengo, o substituto do Rogério no Flamengo já estava escolhido, estava na praia esperando e o substituto do Crespo estava no Morumbi esperando. O Flamengo tinha o Renato e o São Paulo tinha o Rogério para qualquer eventualidade", diz Arnaldo.

"O Rogério tem uma coisa que o Renato também enfrentou no início no Flamengo, que era uma espécie de reconquista do torcedor, mas ele fez isso rápido. O Renato estava com as relações um pouco arranhadas por aqueles conflitos entre Grêmio e Flamengo, rapidinho, depois da primeira goleada, isso acabou. O Rogério vai ter que 'gramar' um pouco mais porque a vida dele sempre esteve ligada ao São Paulo e ele já sentiu o desconforto da volta", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol