PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

São Paulo busca empate com Ceará no Morumbi em reestreia de Rogério Ceni

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

14/10/2021 21h05

Classificação e Jogos

A volta de Rogério Ceni ao São Paulo trouxe uma equipe nova em campo, mas com o mesmo resultado dos últimos confrontos com Crespo. A equipe tricolor contou com mais uma boa atuação de Tiago Volpi para segurar o Ceará e viu Jonathan Calleri balançar as redes para garantir o sexto empate consecutivo no Brasileirão: 1 a 1 - Fabinho, com um golaço, abriu o placar para os visitantes.

Para o duelo, Ceni optou por um time sem Welington e Rodrigo Nestor, que haviam ganhado espaço com Hernán Crespo. Por outro lado, os pouco utilizados Orejuela e Benítez começaram o duelo como titulares. O resultado deixa as duas equipes ainda preocupadas com a zona de rebaixamento e distantes da parte de cima da tabela. O São Paulo, com 26 jogos, está na 13ª colocação com 31 pontos. Já o Ceará, com 24 partidas feitas, está em 14º, com 30 pontos.

O Ceará volta a campo no próximo domingo (17), às 18h15 (de Brasília), em casa, contra o Red Bull Bragantino. No dia seguinte, o São Paulo faz o clássico contra o Corinthians, no Morumbi, às 20h (de Brasília).

Ceni revive esquecidos e monta um losango no meio

O primeiro jogo de Rogério Ceni no comando do São Paulo contou com diferenças em relação ao que vinha sendo feito por Hernán Crespo. Na escalação, o novo comandante optou pelo retorno do lateral Orejuela e do meia Martín Benítez. Nos últimos dias, os empresários dos dois foram à imprensa dizer que seus jogadores não permaneceriam no clube caso o treinador argentino continuasse no cargo.

Com Benítez, Ceni montou um losango no meio de campo. Liziero ficou como primeiro volante, enquanto o meia argentino tinha liberdade para se movimentar atrás dos atacantes Luciano e Calleri. O setor ainda foi composto por Igor Gomes e Gabriel Sara, que tinham a missão de marcar as inversões de jogadas e, ofensivamente, a liberdade para chegar como elemento surpresa.

Igor Gomes tem duas grandes chances

Foi assim que Igor Gomes teve as duas melhores chances do São Paulo no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto, o camisa 26 dominou na beirada da área e chutou para uma boa defesa de Richard. Aos 18 minutos, o meia ficou com a sobra de um cruzamento na área e acertou a trave do goleiro do Ceará.

Os lances davam uma ideia do que foi o primeiro tempo. O São Paulo foi para o vestiário tendo dado 13 chutes, sendo três no gol e dois na trave - Luciano cabeceou no poste aos 40 minutos. A bola, no entanto, cismava em não entrar a favor dos são-paulinos.

Ceará aproveita chances e faz golaço

Do outro lado, o Ceará precisou de apenas três boas chances para sair à frente do placar. Se em duas delas Volpi fez boas defesas, aos 22 minutos ele não teve a menor chance. Depois de um bate e rebate dentro da área são-paulina, Fabinho pegou de primeira para balançar as redes do São Paulo. A bola chegou a bater na trave antes de morrer no fundo das redes do goleiro são-paulino.

Com a vantagem no placar, o Ceará controlou o relógio ainda no primeiro tempo. Mais de um jogador chegou a cair no gramado pedindo atendimento médico, mas seguindo em campo na sequência. Como consequência, a primeira etapa teve oito minutos de acréscimos. Antes da ida para o vestiário, Richard recebeu cartão amarelo por retardar a cobrança de um tiro de meta.

Miranda leva amarelo e está fora do clássico

Árbitro analisa lance de Miranda em Mendoza - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

O São Paulo também teve um jogador amarelado no primeiro tempo, que terá consequências para a próxima rodada. Aos 37 minutos, Miranda acertou o braço em Mendoza. O árbitro Paulo Cesar Zanovelli da Silva foi chamado ao VAR para analisar a possibilidade de um cartão vermelho para o defensor são-paulino. A decisão, contudo, foi de cartão amarelo para Miranda e falta para o Ceará.

O cartão foi o terceiro recebido por Miranda, que está suspenso para o clássico contra o Corinthians, na segunda-feira (18), no Morumbi.

Calleri aproveita falha dupla do Ceará e empata

Depois de diversas tentativas desperdiçadas no primeiro tempo, o São Paulo precisou de apenas uma para emaptar o jogo na segunda etapa. Aos 6 minutos, Orejuela cruzou em direção à área, Luiz Otávio errou a cabeçada e a bola ficou livre para Calleri.

O atacante chutou fraco, mas Richard não conseguiu encaixar. No rebote, Calleri se livrou do goleiro e mandou para o fundo das redes. Foi o segundo gol do argentino desde que voltou ao Morumbi.

Ceni improvisa Welington na direita

Para a partida de hoje, o técnico Rogério Ceni tinha apenas Orejuela como lateral-direito de origem. O colombiano não entrava em campo desde 7 de agosto. Depois de um primeiro tempo seguro, ele acabou sendo substituído no início do segundo tempo. E Ceni precisou improvisar.

Welington, lateral-esquerdo de origem, foi o escolhido para entrar no lugar do colombiano. Com Crespo, era Igor Gomes que acabava sendo improvisado na função. Ao longo do jogo, Ceni pediu para que o camisa 26 ajudasse Welington na marcação pela direita.

Volpi faz mais uma boa partida

Criticado nas eliminações para Palmeiras, na Libertadores, e Fortaleza, na Copa do Brasil, Tiago Volpi tem recuperado a boa fase. Depois de uma atuação fundamental para garantir o empate com o Cuiabá, o goleiro foi mais uma vez importante contra o Ceará.

No primeiro tempo, ele já havia feito duas boas defesas que impediram que o Ceará fosse para o vestiário com 2 a 0 no placar. Na segunda etapa, quando o jogo já estava empatado, o camisa 1 espalmou o chute colocado de Erick.

Crespo é lembrado no Morumbi

Demitido no início da tarde de ontem, Hernán Crespo foi lembrado pela torcida são-paulina no Morumbi. Pouco antes do início do jogo, os presentes no estádio gritaram o nome do antigo treinador.

A Independente, principal torcida organizada do São Paulo, manteve estendida a faixa com a frase de Crespo que ficou famosa: "onde a perna não chegar, o coração vai alcançar". Os dizeres marcaram a conquista do Paulistão e chegaram a ser gravados na parede do vestiário são-paulo. Depois da demissão do argentino, a parede foi pintada.

SÃO PAULO 1 X 1 CEARÁ

Motivo: 26ª rodada do Brasileirão
Local: estádio do Morumbi (SP)
Data e hora: 14 de outubro de 2021, às 19h (de Brasília)
Público: 9.271 pagantes
Renda: R$ 333.135,00
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Leonardo Henrique Pereira (ambos MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Gols: Calleri (6'/2ºT), para o São Paulo; Fabinho (22'/1ºT), para o Ceará
Cartões amarelos: Miranda, Orejuela e Calleri, pelo São Paulo; Richard, Fabinho e William Oliveira, pelo Ceará
Cartões vermelhos: -

SÃO PAULO: Volpi; Orejuela (Welington), Miranda, Léo, Reinaldo (Rodrigo Nestor); Liziero, Igor Gomes (Vitor Bueno), Benítez (Eder), Gabriel Sara; Luciano (Marquinhos) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

CEARÁ: Richard; Igor, Messias (Luiz Otávio), Gabriel Lacerda, Bruno Pacheco; Fabinho (William Oliveira), Marlon, Vina, Mendoza (Erick); Cléber (Jael) e Kelvyn (Fernando Sobral). Técnico: Evandro Fornari