PUBLICIDADE
Topo

Liga das Nações 2020/21

França vira jogaço, mantém 'maldição' da Bélgica e vai à final da Nations

Mbappé comemora vitória da França contra a Bélgica na Liga das Nações - GettyImages
Mbappé comemora vitória da França contra a Bélgica na Liga das Nações Imagem: GettyImages

Do UOL, em São Paulo

07/10/2021 17h40

Classificação e Jogos

A França venceu a Bélgica por 3 a 2 hoje e está na final da Liga das Nações. No reencontro após a semifinal da Copa do Mundo de 2018, que terminou com vitória francesa, os comandados de Deschamps levaram a melhor novamente.

Após sair perdendo de 2 a 0 no primeiro tempo, Mbappé, Benzema e Theo Hernández comandaram a virada histórica para os Blues, que fizeram três gols em 45 minutos, mudando o cenário de uma partida que parecia encaminhada pelos belgas. Carrasco e Lukaku marcaram para os comandados de Roberto Martínez.

Envolvido em polêmicas com o PSG, Mbappé foi o principal nome da França. Além do gol, ele deu o passe para Benzema começar a construir a virada. Pelos belgas, Lukaku foi o principal nome. O atacante do Chelsea marcou um golaço ainda no primeiro tempo e atormentou os defensores franceses.

O revés marca mais um fracasso da geração da Bélgica, atual líder do ranking da Fifa, que segue sem emplacar decisões e, consequentemente, títulos. A única final de sua história foi na Eurocopa de 1980, quando perdeu da Alemanha Ocidental por 2 a 1.

Com o resultado, a França tentará o seu primeiro título da competição. A sua adversária será a Espanha, que venceu a Itália por 2 a 1 e também garantiu a vaga inédita na decisão do torneio.

A grande final acontece no domingo (10), às 15h45 (de Brasília), no San Siro. Horas antes, às 10h (de Brasília), Itália e Bélgica disputarão o terceiro lugar, em Turim.

Toma lá, dá cá

O primeiro tempo começou muito intenso. Nos primeiros minutos, Lloris fez um 'milagre' para evitar o primeiro gol da Bélgica. A resposta veio com os franceses, que travaram um duelo de 'gente grande' até os 30 minutos.

Em um jogo sem muito espaço, as jogadas individuais prevaleceram como as principais saídas de tentar abrir o placar. Foi desta forma que a Bélgica terminou os 45 iniciais em vantagem.

Cinco minutos, dois gols

Aos 36 do primeiro tempo Carrasco abriu o placar para os belgas. Em uma jogada individual, ele deixou Pavard para trás e bateu sem chances para o arqueiro francês.

Aproveitando o bom momento, a Bélgica dominou o setor defensivo dos adversários e Romelu Lukaku marcou o segundo com 40 minutos. Após um belo passe de De Bruyne, o camisa 9 levou a melhor na corrida e soltou um 'pombo sem asa', dificultando qualquer ação de Hugo Lloris.

Bota emoção aí!

A segunda etapa começou ainda mais intensa do que a primeira. Precisando do resultado, a França foi para cima e suas estrelas como Pogba, Mbappé, Griezmann e Benzema começaram a aparecer.

Aos 16 minutos, o atacante Benzema aproveitou passe de Mbappé, 'tirou o coelho da cartola' e acertou o canto de Courtois, diminuindo a vantagem dos belgas para um gol. Aproveitando o bom momento, Mbappé deixou tudo igual após Griezmann sofrer um pênalti.

Virada Histórica!

O duelo entre a atual campeã do mundo e a líder do ranking da Fifa ficou repleta de emoção nos minutos finais. Faltando menos de cinco minutos, Lukaku chegou a balançar as redes, mas estava em posição irregular.

Quando tudo caminhava para os 30 minutos de prorrogação, Theo Hernández colocou a França na frente do placar, protagonizando uma virada histórica na Liga das Nações. O resultado manteve a 'maldição belga', que segue sem ir para finais desde 1980.