PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: Palmeiras deveria ter lutado junto às autoridades para ter público

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 11h21

Classificação e Jogos

As semifinais da Copa Libertadores começam hoje, às 21h30, com o jogo entre Palmeiras e Atlético-MG no Allianz Parque, o único jogo que não terá público entre os quatro que definirão os semifinalistas da competição mais importante do continente. Para Mauro Cezar Pereira, os dirigentes do clube paulista deveriam ter buscado junto às autoridades estaduais para que houvesse a liberação, evitando assim um desequilíbrio no confronto, já que o clube mineiro teve ingressos esgotados na carga colocada à venda.

No UOL News Esporte, Mauro Cezar afirma que seria mais razoável liberar a presença de 30% da capacidade do estádio palmeirense para seus torcedores, já que haveria um controle de vacinação e testes, do que não fazer, enquanto os torcedores se aglomeram nas ruas sem nenhum tipo de controle em relação à pandemia.

"Isso vai levar desvantagem ao Palmeiras, não há a menor dúvida. Aliás, me estranha bastante a postura do Palmeiras, que aceita isso passivamente. Deveria, acho eu, ter até lutado junto às autoridades aqui de São Paulo para que pudesse colocar público. Afinal de contas, o governo do estado tem exibido aí marcas importantes na vacinação, mais de 60% acima de 18 anos vacinados em duas doses, ou seja, são milhões de pessoas que em tese estariam aptas, apresentando teste negativo para assistir à partida de futebol", diz Mauro Cezar.

"O estádio comporta pouco mais de 40 mil, que fossem 15 mil pessoas, algo em torno de 30%, já seria muito relevante para o Palmeiras. Nós vimos isso na fase passada, o Atlético-MG jogou em Belo Horizonte com torcida depois de enfrentar o River na Argentina sem torcida e o Flamengo na fase anterior também se beneficiou da mesma forma, jogou na Argentina contra o Defensa y Justicia sem torcida e em Brasília teve o torcedor ao seu lado, ou seja, faz diferença sim e estranho que o Palmeiras não tenha lutado pela presença do seu torcedor", completa.

O jornalista lembra que a torcida do Palmeiras já tem o costume de cercar o caminho da saída da Academia de Futebol até o Allianz Parque e diz que não tem muito sentido evitar apenas a presença deles no estádio.

"O Palmeiras vai ter torcedores reunidos e aglomerados sem nenhum tipo de controle, teste e nada nas ruas para festejar o time, incentivar o time, apoiar os jogadores no trajeto até o local da partida, mas dentro do estádio, onde você tem controle, você pode limitar a entrada só de quem tem vacinação, de quem tem o teste, ou seja, é mais razoável você poder controlar dentro do estádio do que ter uma galera na rua sem controle nenhum", diz Mauro.

"Acho que o Palmeiras deveria ter lutado pela presença do seu torcedor em um jogo de tamanha importância dentro dos controles que podem ser feitos, a gente está vendo na Europa, a gente está vendo em várias partes do mundo, nos Estados Unidos as competições esportivas com público, isso não é negacionismo, é usar a ciência a seu favor", conclui.

Qual será o resultado do duelo de hoje entre Atlético-MG e Palmeiras?

Resultado parcial

Total de 1507 votos
57,53%
TARLA WOLSKI/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
34,90%
Pedro Souza/Atlético-MG
7,56%
Pedro Souza/Atlético
Total de 1507 votos

Valide seu voto

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol