PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Nenê viaja com Vasco e pode estrear contra CRB: "Turbilhão de sentimentos"

Nenê é apresentado oficialmente pelo Vasco ao lado do diretor-executivo de futebol, Alexandre Pássaro - Rafael Ribeiro / Vasco
Nenê é apresentado oficialmente pelo Vasco ao lado do diretor-executivo de futebol, Alexandre Pássaro Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/09/2021 13h57

Classificação e Jogos

O Vasco não quer perder tempo. Após uma negociação rápida e uma regularização junto ao Boletim Informativo Diário (BID) da CBF na manhã de hoje (15), o clube decidiu por relacionar Nenê para a partida de amanhã, contra o CRB, em Maceió (AL), pela Série B e o experiente meia já poderá fazer sua reestreia com a camisa cruzmaltina.

Apresentado oficialmente no início da tarde desta quarta-feira no CT Moacyr Barbosa, o jogador de 40 anos — e que irá usar a camisa 77 — falou sobre a sensação de estar voltando para o clube onde fez sucesso entre 2015 e o início de 2018:

"Turbilhão de sentimentos. Foi uma coisa muito rápida. Muito feliz e motivado de voltar a um dos clubes do Brasil que mais me identifiquei e fui feliz. Carinho, respeito e admiração fizeram com que eu não tivesse nenhuma dúvida. O Vasco é um gigante e sempre será o Vasco. Venho para somar e ajudar o time a conquistar esse objetivo de voltar à Série A", declarou após receber a camisa do diretor-executivo de futebol, Alexandre Pássaro.

Nenê relembrou que o Vasco foi o clube que lhe abriu as portas no Brasil em 2015 após dez anos atuando no exterior, algo que lhe fez ter um sentimento de gratidão.

"O Vasco é diferente para mim, é o clube que abriu as portas do Brasil para mim. Todos pensavam que eu estava para me aposentar, vinha para 'roubar' e ganhar dinheiro. E o Vasco foi o clube que apostou em mim. Voltei a ser o outro Nenê dos tempos de Santos e Palmeiras", destacou, complementando:

"Muitos jovens na época nem tinham me visto jogar. E o Vasco me deu essa possibilidade. Ganhei esse reconhecimento depois que cheguei ao Vasco. Representa muito para mim".

Sobre as condições de jogo para amanhã em Maceió, Nenê garantiu estar bem fisicamente e a disposição do técnico Fernando Diniz:

"Eu estou à disposição, estava jogando normalmente e o professor que vai decidir. Vou estar com o grupo e posso jogar".

Outros tópicos da entrevista

Reencontro com a torcida

"Foi algo incrível. Me alegrou bastante. Vi muitas coisas, memes... Esse respeito e admiração da torcida por eu ter jogado uma Série B e ter voltado para a Libertadores, é algo que a torcida não esqueceu. É a minha hora de retribuir essa confiança".

Confiança no acesso e aposentadoria

"Com certeza acredito no acesso. Essa é a ideia, por isso eu vim. Time muito qualificado, treinador que conheço, encaixa muito com meu estilo de jogo e acho que vai nos ajudar muito. Ainda não vou falar de aposentadoria (risos). Não penso nisso ainda".

Saída do Fluminense

"Não é que pesou (estar na reserva), mas é algo a se pensar. Estou já na parte final da carreira, últimos dois ou três anos. Pessoal assusta quando falo três anos (risos)... Mas com certeza é muito melhor estar jogando. Foram várias coisas que foram juntando em relação ao contrato, não decidia renovação lá, teve chance de voltar ao Vasco, esticando minha carreira... No Fluminense eu tinha contrato até dezembro só, então você vai colocando na balança. Isso foi um dos fatores (reserva), mas não primordial. Saí pela porta da frente, tendo respeito de todos, do torcedor... Isso é importante. Sou profissional e dou a vida ali".

Vasco