PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Associação de clubes tenta liminar para barrar torcida em jogos da Série B

Cruzeiro fez o seu segundo jogo na Série B 2021 com a presença de torcida, amparado por liminar concedida pelo STJD - Bruno Haddad/Cruzeiro
Cruzeiro fez o seu segundo jogo na Série B 2021 com a presença de torcida, amparado por liminar concedida pelo STJD Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

11/09/2021 14h17

Classificação e Jogos

O assunto retorno dos torcedores aos estádios Brasil afora segue gerando polêmica. O mais novo capítulo da discórdia agora é escrito pela Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF) que tenta por meio de medida inominada, com pedido de liminar, para barrar a realização de partidas da Série B do Campeonato Brasileiro com torcedores nas arquibancadas. A ANCF buscou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na última sexta-feira (10).

A entidade representativa dos clubes afirma que o seu documento tem fortes e seguros argumentos alicerçados na legislação desportiva nacional e na decisão coletiva deliberada em reuniões do Conselho Técnico do Campeonato Brasileiro da Série B 2021" para pleitear o pedido.

Atualmente, Cruzeiro e os clubes goianos, Goiás e Vila Nova, possuem autorização das prefeituras municipais para realizar jogos com a presença de público. Para o presidente da ANCF Francisco José Battistotti, que também preside o Avaí, a ação visa "manter a integridade, o equilíbrio técncico e a paridade de armas na competição [Série B de 2021] para cumprir fielmente as decisões tomadas pelos próprios clubes junto à CBF", diz.

De acordo com definição nos conselhos técnicos da Série B, as partidas da competição seriam disputadas sem a presença de público nos estádios até a mudança das determinações por parte das autoridades sanitárias, quando um novo encontro do Conselho Técnico seria marcado de forma extraordinária para que o tema fosse debatido. E tal reunião acontecerá no dia 17 de setembro.

"Por fim, entende a ANCF que a atual presença de público nas praças esportivas supera o mero fator sanitário ou biológico e favorece o clube a ser beneficiado com a direta e positiva influência da sua torcida e com forte reflexo comportamental nos seus atletas, em flagrante prejuízo aos seus oponentes", consta em parte da carta emitida pela entidade.

Leia a nota da ANCF na íntegra

Com fortes e seguros argumentos alicerçados na legislação desportiva nacional e na decisão coletiva deliberada em reuniões do Conselho Técnico do Campeonato Brasileiro da Série B 2021, a Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF) protocolou no final da tarde de ontem (10) no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) uma medida inominada com pedido de liminar, solicitando a proibição da realização de qualquer partida da referida competição com a presença de público, até decisão posterior do CT extraordinário para tratar do assunto.

Para o presidente Francisco José Battistotti, a ação liderada pela entidade visa "manter a integridade, o equilíbrio técnico e a paridade de armas na competição e cumprir, fielmente, as decisões tomadas pelos próprios clubes junto à CBF".

Segundo aprovado nos conselhos técnicos da Série B, os jogos seriam disputados sem público até a mudança das determinações por parte das autoridades sanitárias, quando seria convocado um Conselho Técnico extraordinário e específico para a deliberação sobre o tema, já marcado para o próximo dia 17.

Ainda, segundo os argumentos apresentados pela ANCF, a alteração da decisão dos conselhos técnicos é um descumprimento ao Regulamento da entidade de administração do desporto (CBF) em desfavor da igualdade de direitos e deveres junto às instituições.

Por fim, entende a ANCF que a atual presença de público nas praças esportivas supera o mero fator sanitário ou biológico e favorece o clube a ser beneficiado com a direta e positiva influência da sua torcida e com forte reflexo comportamental nos seus atletas, em flagrante prejuízo aos seus oponentes.

Na solicitação do deferimento da medida inominada, a ANCF reitera a solicitação para que não haja qualquer partida com a presença de público no Campeonato Brasileiro da Série B, enquanto esta for a decisão dos clubes aprovada em Conselho Técnico.

Cruzeiro