PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Seleção perde Claudinho e Malcom nas Eliminatórias e aciona Zenit na Fifa

Claudinho durante treinamento da seleção brasileira no CT Joaquim Grava; ele faria sua estreia pela equipe - Lucas Figueiredo/CBF
Claudinho durante treinamento da seleção brasileira no CT Joaquim Grava; ele faria sua estreia pela equipe Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Do UOL, em São Paulo

01/09/2021 16h42

Classificação e Jogos

O meia Claudinho e o atacante Malcom não embarcaram hoje (1) com o restante dos 22 jogadores da seleção brasileira para Santiago, palco da partida contra o Chile pela nona rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar. O compromisso será amanhã, às 22h.

Os jogadores receberam comunicação do clube em que atuam, o Zenit (Rússia), solicitando o retorno imediato — eles estavam no Brasil há três dias e chegaram a participar de treinamentos em São Paulo. A CBF tentou contornar o caso nos bastidores, mas na tarde de hoje (1) optou pelo corte e acionou o clube europeu na Fifa.

"A CBF manifesta sua discordância com os movimentos do Zenit e encaminhou reclamação formal à Fifa, anexando os documentos enviados pelo clube russo à entidade e aos atletas. A CBF apelará à entidade que rege o futebol mundial para que, em linha com seus regulamentos, todas as punições cabíveis ao Zenit sejam cumpridas", informa a CBF.

De acordo com a entidade, Claudinho e Malcom receberam "comunicados constantes" do Zenit nos últimos dias "obrigando que ambos retornassem nesta quarta-feira (1) à Rússia". Anteriormente, nenhum problema havia sido identificado na liberação da dupla. O Zenit até comemorou nas redes sociais e em seu site as convocações dos brasileiros há três dias. O clube ainda não se manifestou sobre este pedido de reintegração.

O Zenit joga pela Liga dos Campeões no dia 14, contra o Chelsea, o que significa que se Claudinho e Malcom tivessem que passar pela quarentena obrigatória de dez dias para quem viaja do Brasil para a Rússia poderiam ser desfalques nesta partida se não voltassem logo ao país.

Segundo pessoas próximas, Claudinho e Malcom manifestaram chateação pela forma como o caso foi conduzido. Com os cortes, somente 22 jogadores embarcaram em voo fretado para o Chile.

Malcom - Reprodução/CBF TV - Reprodução/CBF TV
Malcom deu entrevista coletiva na segunda-feira (30) para falar sobre o sonho realizado na seleção
Imagem: Reprodução/CBF TV

Tite fez a primeira convocação de jogadores no dia 13 de agosto, mas precisou cortar nove nomes porque os clubes da Inglaterra decidiram vetar seus convocados da América do Sul justamente pela falta de garantias de que não precisariam ser isolados durante dez dias no retorno. Na última sexta-feira (27) foram convocados nove substitutos e um deles, o volante Matheus Nunes, foi cortado também por alegadas razões sanitárias. Assim, de 34 convocados em duas listas, são 12 cortes ao todo.

Além do Chile amanhã, no Estádio Monumental de Santiago, o Brasil também enfrenta a Argentina no dia 5 e o Peru no dia 9, os dois jogos como mandante. A equipe pode encaminhar sua classificação para a Copa de 2022 se vencer os três jogos. Até agora, tem 100% de aproveitamento em seis rodadas.

Pedido de punição a ingleses

Além do Zenit, os clubes ingleses que não cederam jogadores para a seleção brasileira também devem ser alvos de pedidos de punição da CBF na Fifa, como mostrou ontem (31) o UOL.

Pelo regulamento de status de jogadores da Fifa, os atletas não poderiam jogar enquanto tivessem convocados, e por mais cinco dias extras. A confederação decidiu não cancelar a convocação dos atletas. Com base jurídica, a diretoria da CBF foi conversar com o departamento de seleções para tomar uma decisão. E, pela posição de ontem, a entidade decidiu partir para cima dos clubes ingleses e pedir à Fifa uma punição. A tese é de que, sem isso, os times podem voltar a rejeitar liberações de atletas no futuro.

Havia uma preocupação de manter uma boa relação, mas a possibilidade de novas rejeições de convocações pesa mais. Ainda não há uma decisão formalizada sobre os clubes ingleses, mas a tendência é de ação semelhante a do Zenit.

Veja a lista atualizada de convocados:

Goleiros: Weverton (Palmeiras), Santos (Athletico-PR) e Everson (Atlético-MG);
Laterais-direitos: Daniel Alves (São Paulo) e Danilo (Juventus-ITA);
Laterais-esquerdos: Alex Sandro (Juventus-ITA) e Guilherme Arana (Atlético-MG);
Zagueiros: Marquinhos (PSG-FRA), Éder Militão (Real Madrid-ESP), Lucas Veríssimo (Benfica-POR) e Miranda (São Paulo);
Volantes: Casemiro (Real Madrid-ESP), Bruno Guimarães (Lyon-FRA), Edenilson (Internacional) e Gérson (Olympique de Marselha-FRA);
Meias: Everton Ribeiro (Flamengo) e Lucas Paquetá (Lyon-FRA);
Atacantes: Neymar (PSG-FRA), Matheus Cunha (Atlético de Madri-ESP), Gabigol (Flamengo), Hulk (Atlético-MG) e Vini Jr (Real Madrid-ESP).

Seleção Brasileira