PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Tite esconde titulares e lamenta falta de 'ingleses': "Queriam estar aqui"

Seleção brasileira volta a jogar amanhã (2), 54 dias depois do vice-campeonato da Copa América - Lucas Figueiredo/CBF
Seleção brasileira volta a jogar amanhã (2), 54 dias depois do vice-campeonato da Copa América Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Carneiro e Igor Siqueira

Do UOL, em São Paulo e Rio de Janeiro

01/09/2021 14h59

Classificação e Jogos

Com uma seleção tão alterada por causa do veto feito pelos clubes ingleses à viagem dos brasileiros para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar, o técnico Tite optou pelo segredo e não quis antecipar na entrevista coletiva de hoje (1) como montará a equipe para enfrentar o Chile. O primeiro jogo das Eliminatórias nesta data Fifa será em Santiago, amanhã (2), às 22h.

A seleção brasileira não pode contar com nove jogadores que atuam na Premier League, o que abriu um leque para o chamado de jogadores adicionais e afetou muitas posições do time titular, sobretudo o ataque.

"Quero ser sincero, como sempre tem sido na minha relação com vocês [jornalistas]. Não vou colocar aquela que deve iniciar. Resolvi segurar a escalação, treinar a equipe, estabelecer a sua estratégia para que a gente possa fazer um grande jogo amanhã e não externar de forma pública", justificou o treinador.

Tite ainda lamentou não poder contornar a proibição feita pelos clubes do futebol inglês, que argumentaram questões relacionadas à pandemia. A CBF tentou negociar, mas não houve concessão, já que o Brasil está na "lista vermelha" do Reino Unido, um dos países com exigência de dez dias de quarentena no retorno.

"Esse é um aspecto institucional. Quero estar com todos os atletas do maior nível. Também afirmo que todos gostariam de estar aqui. Informação verdadeira é uma só. Eles queriam estar aqui. Alguns fatores mais aconteceram para que isso não acontecesse", comentou Tite.

Veja imagens do treino desta quarta-feira (1) da seleção brasileira

O técnico do Brasil ainda explicou que se voltou para atletas que estavam numa chamada lista larga de observação e acompanhamento por parte da comissão técnica. Tite citou alternativas com "experiência, know-how, alguns com passado na seleção". Notadamente, é a situação de Miranda e Hulk, chamados na lista complementar para suprir as lacunas. De todo modo, o capitão continua sendo Casemiro.

Numa pergunta sobre o crescimento do uso de três zagueiros no futebol internacional, Tite afirmou que a busca nestes três jogos será por mexer no setor ofensivo e não na defesa e mostrou que está insatisfeito com o desempenho recente do setor de criação.

Podemos, sim, ter essa possibilidade [de três zagueiros]. Não descarto nenhuma. Mas um dos fatores que temos é a solidez defensiva. Tu modificar processo defensivo numa coisa que tem dado resultado é buscar uma incógnita. Buscamos agora um processo criativo maior, articuladores e meio-campistas criativos maiores. Se estivesse com estrutura defensiva prejudicada poderia, mas agora estamos com processo de ajuste no último terço do campo. Temos feito gols em jogadas verticais, independentemente de ter média de 60% de posse de bola.

O Brasil enfrenta o Chile amanhã (2), às 22h (de Brasília). Domingo (5), o adversário é a Argentina, em São Paulo. A rodada tripla da data Fifa ficará completa no dia 9, contra o Peru, no Recife.

Seleção Brasileira