PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

CBF deve pedir à Fifa punição a City e Liverpool por não cederem jogadores

Firmino, Alisson e Fabinho, jogadores que o Liverpool não quer liberar para as Eliminatórias - GettyImages
Firmino, Alisson e Fabinho, jogadores que o Liverpool não quer liberar para as Eliminatórias Imagem: GettyImages
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

31/08/2021 17h19

Com Igor Siqueira

A CBF deve pedir à Fifa uma punição aos clubes ingleses que não cederam seus jogadores à seleção na data-Fifa. A ideia é requisitar o cumprimento do regulamento: atletas não poderão jogar durante o período de convocação e mais cinco dias. A informação foi publicada primeiro pelo "Times" e confirmada pelo blog.

Clubes ingleses -Manchester City e United, Liverpool, Everton, Chelsea, Leeds United - negaram a liberação de um total de nove jogadores da seleção para três jogos das eliminatórias da Copa. Entre eles, Gabriel Jesus, Alisson e Richarlson. A alegação é de que, com a quarentena, eles desfalcariam o time em mais jogos.

A diretoria da CBF pediu que advogados da entidade analisassem o caso. E, pelo regulamento de status de jogadores da Fifa, os atletas não poderiam jogar enquanto tivessem convocados, e por mais cinco dias extras. A confederação decidiu não cancelar a convocação dos atletas.

Com base jurídica, a diretoria da CBF foi conversar com o departamento de seleções para tomar uma decisão. E, pela posição desta tarde, a entidade decidiu partir para cima dos clubes ingleses e pedir à Fifa uma punição.

A tese é de que, sem isso, os times podem voltar a rejeitar liberações de atletas no futuro. Havia uma preocupação de manter uma boa relação, mas a possibilidade de novas rejeições de convocações pesa mais.

O caminho é pedir uma pena à Fifa. Isso ainda não foi feito, então, ainda há uma possibilidade de mudança de posição. No caso da ação efetiva, os clubes ingleses teriam de recorrer ao CAS (tribunal esportivo) para tentar evitar uma punição.

Em carta à Conmebol, a Fifa tinha acenado com punições a clubes em caso de desrespeito das regras. Mas ainda não externou uma posição pública mais dura em relação aos times.