PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: Corinthians continua trabalhando além do seu poderio financeiro

Do UOL, em São Paulo

24/08/2021 12h08

O Corinthians entrou para o G6 do Campeonato Brasileiro com a boa sequência de jogos sob o comando do técnico Sylvinho desde as chegadas de Giuliano e Renato Augusto, principais reforços da temporada, e o clube segue no mercado, podendo fechar com Roger Guedes, além de estar atento à situação de Willian, no Arsenal.

Em sua participação no programa UOL News Esporte, Mauro Cezar Pereira vê a relação da melhora no Corinthians com a chegada dos reforços, mas também chama a atenção para os gastos que podem piorar a situação financeira do clube, que iniciou a gestão atual sob o discurso da austeridade, mas segue apostando em jogadores caros para o seu elenco.

"O discurso do 'vamos para a austeridade agora e cortar custos' ficou no discurso, o Corinthians está buscando jogadores caros no mercado. Liberou alguns, é verdade, abriu um pouco de espaço na folha de pagamento, mas o está preenchendo com toda a volúpia. Já foram duas contratações, fala-se em outras, até no Willian, que é um jogador que joga na Premier League e que está deixando o Arsenal, até nisso se fala", diz Mauro Cezar.

"É óbvio que se você começa a contratar jogadores assim, você vai ter mais resultado. A questão do Corinthians sempre, acho que essa questão não tem como separar uma coisa da outra, é com que dinheiro e qual o futuro disso. Endividar mais e mais e mais o clube, vai parar onde isso? Isso em um momento era que os clubes já estão sofrendo bastante porque não têm bilheteria, têm menos sócio-torcedor por conta da pandemia, e o Corinthians continua com o seu mesmo modus operandi da outra gestão, onde vai parar a gente não sabe, mas não vai parar em nada que seja positivo para o torcedor corintiano", completa.

Mauro Cezar afirma que o caso de Roger Guedes é mais um de um jogador que tem muito a contribuir dentro de campo, como os recém-chegados Giuliano e Renato Augusto, mas se trata de um jogador que estava atuando no futebol chinês e tem um salário elevado.

"O Roger Guedes entra na categoria desses jogadores como Giuliano e Renato Augusto, jogadores que estavam lá fora, que vem do mercado chinês, não é um jogador barato, não é um jogador que vai jogar aqui em troca de dois salários mínimos, uma mariola e um pastel, ele vai jogar à troca de um salário alto, então eleva mais ainda a folha de pagamento e melhora o nível técnico do time", diz o jornalista.

"A questão é que o Corinthians, como em outros momentos, continua trabalhando além do seu poderio financeiro. Isso virou uma rotina aqui no Brasil e é uma rotina no Corinthians e as consequências, em campo vão ser ótimas, certamente, ele é um bom jogador e vai agregar à equipe. Fora de campo, a gente sabe como é que funciona, lá na frente dívidas, não consegue pagar, não consegue honrar compromissos, notícias negativas, jogadores indo à Justiça, esse tipo de coisa que acontece no futebol brasileiro há muito tempo", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol