PUBLICIDADE
Topo

Corinthians se mexe após Willian pedir ao Arsenal para ser negociado

Willian e Arteta, durante jogo do Arsenal - REUTERS/Will Oliver
Willian e Arteta, durante jogo do Arsenal Imagem: REUTERS/Will Oliver

Ricardo Perrone e Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

24/08/2021 04h00

Em agosto do ano passado, o meia-atacante Willian assinou com o Arsenal e carregava o status de grande contratação dos Gunners para as três próximas temporadas. Um ano depois, sem grandes ambições de título na temporada, o jogador vive má fase, sofre severas críticas dos torcedores e externou seu desejo em ser negociado. O contexto foi o cenário ideal para a diretoria do Corinthians agir nos bastidores e tentar uma contratação considerada difícil.

Antes de vestir a camisa do Arsenal, Willian ouviu dos gestores do clube londrino um projeto ambicioso para retomar o protagonismo no futebol inglês. Além do alto salário e da condição de principal contratação da última janela, o brasileiro se animou com a ideia da construção de um time competitivo internacionalmente. Por isso, optou por assinar com os Gunners.

O Arsenal sequer conquistou uma vaga para algum torneio continental na última temporada e, neste início de Premier League, soma duas derrotas em duas rodadas e está na zona de rebaixamento — nenhuma delas com Willian em campo. O cenário irritou o brasileiro, que pediu para ser negociado com alguma outra equipe europeia.

Embora o entendimento de Willian seja de que ainda há espaço no Velho Continente para seu futebol, o Corinthians aparece como uma alternativa. O clube do Parque São Jorge não chegou a colocar uma proposta na mesa do Arsenal, mas sinalizou seu interesse em repatriá-lo. Velho conhecido da Fiel, o iraniano Kia Joorabchian, empresário do meia-atacante, foi quem recebeu o contato da diretoria do Alvinegro.

O Corinthians sabe que a negociação é extremamente difícil, visto que a vontade da família do atleta é seguir na Europa, e os altos salários, pagos em libras esterlinas, são um entrave. Mesmo assim, o Timão vai monitorar a situação do jogador até o fim desta janela (31 de agosto) e não descarta fazer uma oferta ao brasileiro.

Revelado no terrão do Parque São Jorge, Willian despontou na década passada, mas deixou o Corinthians no meio da temporada 2007 — ano marcado pelo rebaixamento para a Série B do Brasileirão — para jogar na Ucrânia. De lá, o jogador passou por Rússia e Inglaterra e defendeu a seleção brasileira em duas edições da Copa do Mundo.