PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Nathan Silva vive nova reviravolta no Galo e está invicto contra argentinos

Nathan foi titular em três das últimas quatro partidas do Atlético-MG na temporada - Pedro Souza/Atlético
Nathan foi titular em três das últimas quatro partidas do Atlético-MG na temporada Imagem: Pedro Souza/Atlético

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

14/07/2021 12h38

Classificação e Jogos

Recrutado pelo Atlético-MG há pouco mais de 10 dias, o zagueiro Nathan Silva precisou de pouco tempo para cair nas graças do técnico Cuca. Desde que deixou o Atlético-GO, clube para o qual estava emprestado, o prata da casa atuou durante os 90 minutos (mais acréscimos) contra Flamengo, América-MG e Boca Juniors-ARG. Contra equipes argentinas, inclusive, ele está invicto em 2021.

Antes de ser acionado pelo comandante do Alvinegro de Minas Gerais, o jogador de 24 anos já havia entrado em campo para a disputa de um outro torneio entre times da América do Sul. Com a camisa do Dragão, ele fez seis partidas pela Sul-Americana; no grupo F, o time de Goiânia encarou o Newell´s Old Boys em duas ocasiões: em casa, empate sem gol; na Argentina, 1 a 1.

"Trouxemos de volta o Nathan Silva, que estava emprestado ao Atlético-GO, clube com quem temos ótimo relacionamento, e jogador que apresentou excelente desempenho. Chega para nos ajudar muito", destacou o diretor executivo Rodrigo Caetano ao UOL Esporte.

No duelo em La Bombonera, disputado na noite de ontem (13), o zagueiro foi protagonista do lance mais polêmico do jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. Após ser empurrado por um adversário, Nathan fez com que o árbitro Andrés Rojas fosse até o VAR e, minutos depois, anulasse aquele que seria o gol da vitória dos Xeneizes.

A primeira reviravolta na carreira

Mas essa não foi a primeira vez que o defensor, nascido em Oliveira-MG, viu a vida mudar de uma hora para outra. Se em 2021 ele foi da Sul-Americana à Libertadores, como titular, em 2016, quando ainda defendia a equipe Sub-20 do Galo, ele foi de gandula a relacionado para um duelo da equipe principal, naquela época comandada pelo técnico Marcelo Oliveira.

Na ocasião, o irmão do também zagueiro Werley (revelado pelo Galo e atualmente no Atlético-GO) esteve no gramado da Arena Independência, no confronto entre Atlético-MG e Grêmio, para trabalhar na reposição das bolas. Naquela noite, Nathan deixou a chuteira em casa e nem imaginava que, no dia seguinte, seria relacionado por Oliveira para compor o banco de reservas no duelo contra o Vitória, em Salvador, na rodada seguinte do Brasileiro, já que Léo Silva estava lesionado e o equatoriano Erazo havia sido convocado para defender a seleção.

"É um sentimento único e especial. Se eu tiver a oportunidade de entrar no jogo, irei fazer o que venho fazendo no sub-20, jogando com personalidade e ajudando meus companheiros e o Atlético", disse o zagueiro, antes de embarcar para a capital baiana. "Fiquei muito feliz pela oportunidade de ser relacionado pela primeira vez. Agradeço a Deus, primeiramente, e a todos meus familiares", acrescentou, ainda um pouco nervoso pela convocação.

Empréstimos

Antes de se firmar no Atlético-MG, Nathan precisou dar uma volta pelo país. Emprestado pelo Alvinegro, ele passou por Ponte Preta, Coritiba e, por último, pelo Atlético-GO, onde deixou o clube com o status de defesa menos vazada no Campeonato Brasileiro (até a sexta rodada).

Pela equipe principal do Galo (considerando a primeira passagem e a atual), ele fez ao todo seis partidas.

Próximos duelos

Antes de receber o Boca Juniors para o duelo decisivo, no Mineirão, o Galo vai a São Paulo, onde no sábado encara o Corinthians pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O confronto contra os Xeneizes, marcado para terça (20), acontecerá a partir das 19h15 (de Brasília). Qualquer empate com gols dá a vaga aos argentinos; um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênatis. Os mineiros se classificam, de forma direta, apenas se vencerem os comandados de Miguel Ángel Russo.

Atlético-MG