PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Golaço do meio de campo e 'grandalhão' técnico: quem é sensação da Euro

Patrik Schick, da República Tcheca, é o único jogador no topo da artilharia que segue na Euro - dpa/picture alliance via Getty I
Patrik Schick, da República Tcheca, é o único jogador no topo da artilharia que segue na Euro Imagem: dpa/picture alliance via Getty I

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

02/07/2021 04h00

Patrik Schick ficou em evidência logo na estreia da República Tcheca na Eurocopa ao marcar um golaço do meio de campo contra a Escócia. O jogador ainda é jovem, mas já conta com alguma rodagem em seus 25 anos de idade. Sensação da competição até o momento, ele é o único entre os cinco maiores artilheiros da edição que ainda mantém vivo o sonho do título.

Cristiano Ronaldo, de Portugal, está na ponta com cinco gols, mas já está fora da competição. Em seguida, aparece Benzema, da França, com quatro e que também foi eliminado. Schick tem os mesmos quatro gols e encara a Dinamarca neste sábado, às 13h (horário de Brasília), no Azerbaijão, precisando de apenas um gol para igualar o português.

Ainda brigam pela artilharia: Sterling, da Inglaterra, Lukaku, da Belgica, e Seforovic, da Suiça, cada um com três gois. Shaqiri, da Suiça, Immobile, da Itália, Fernán Torres, da Espanha, Dolberg, da Dinamarca, Yaremchuck, da Ucrânia, somam dois tentos e podem surpreender.

'Grandalhão' habilidoso e fã de Beckham

Com 1,87 m de altura, Schick impressiona por conseguir aliar força com uma técnica bem apurada - o gol do meio de campo é uma prova disso. Mesmo tendo imposição física, ele sai bem da área e muitas vezes ajuda até mesmo na criação das jogadas ofensivas. Em 27 partidas pela República Tcheca, ele já anotou 13 gols e vive o momento de maior destaque pela seleção.

Patrik Schick com a camisa de Beckham nos tempos de Manchester United - Reprodução - Reprodução
Patrik Schick com a camisa de Beckham nos tempos de Manchester United
Imagem: Reprodução

Outra curiosidade é a idolatria de Schick por David Beckham. Na infância, o tcheco usava o uniforme que o inglês vestia no Manchester United. O tcheco já comentou sobre o assunto e disse que sua inspiração para se tornar cobrador de faltas foi justamente o astro inglês, que teve passagens pelo Real Madrid.

Schick iniciou carreira na base do Sparta Praga e logo despertou interesse da Sampdoria. Na Itália, ele se manteve em alta e correspondeu os 4 milhões de euros investidos. Não demorou para ser negociado para clubes maiores. Juventus até tentou, mas perdeu a disputa para a Roma. A passagem por La Lupa não foi das melhores. Com muitas lesões e problemas de relacionamento, o tcheco teve de respirar novos ares.

E foi na Alemanha que ele voltou a prosperar. No RB Leipzig, ele brilhou e foi vendido para o Bayer Leverkusen, clube atual e com o qual tem contrato até 2025. Seu valor de mercado no momento é de 23 milhões de euros (R$ 135 milhões)

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, a República Tcheca enfrenta a Dinamarca no sábado e não a Inglaterra. O erro foi corrigido.

Futebol