PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter e Ceará empatam em jogo com Aguirre no estádio e polêmica no VAR

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/06/2021 18h00

Classificação e Jogos

Internacional e Ceará empataram em 1 a 1, hoje (20), em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. A partida no Beira-Rio foi marcada por erros dos dois lados, grandes chances de gol — (a maioria para o time visitante — e polêmica com o árbitro de vídeo, que atuou para marcar pênalti em favor da equipe mandante, anular gol e pênalti cearense. Diego Aguirre, contratado pelo Inter no sábado, chegou a Porto Alegre pouco antes de a bola rolar e foi direto ao estádio para assistir ao duelo.

Edenilson, de pênalti, marcou para o Inter. Lima, de falta, empatou ainda no primeiro tempo.

O jogo como um todo foi movimentado. Truncado. O resultado faz o Internacional chegar a cinco pontos no Brasileirão. O Ceará também soma cinco.

Na próxima rodada, o Ceará recebe o Atlético-MG, enquanto o Inter visita a Chapecoense. As duas partidas acontecem na quinta-feira (24), às 19h (horário de Brasília).

Quem foi bem: Steven Mendoza

Além da velocidade, o colombiano ex-Corinthians foi quem mais distribuiu passes-chave no jogo. Foram quatro toques decisivos ao longo do confronto. Nos acréscimos, no entanto, o meia-atacante perdeu a chance de marcar e virar o placar. Ainda assim, em um jogo tão irregular, Mendoza foi bem.

Quem decepcionou: Patrick

Esqueça aquele destaque do Inter do Brasileirão de 2020. O atual Patrick, mesmo após o fim da era Miguel Ángel Ramírez e o jogo de posição (que deslocou o camisa 88 para outra faixa de campo e com outras funções), é discreto. Ao extremo.

Árbitro marca pênalti com ajuda, mas VAR anula

Diego Pombo precisou da ajuda do árbitro de vídeo para marcar o pênalti de Vinicius Machado em Yuri Alberto, mas guardou para minutos depois a passagem bizarra da tarde. Ainda no primeiro tempo, a arbitragem assinalou penalidade em favor do Ceará. Mas depois de o lance acontecer e antes de revisar a jogada no VAR.

Por alguns segundos, o árbitro andou a esmo no gramado à espera de auxílio, que (aparentemente) veio do quarto árbitro. Na sequência, a cabine chamou para replay e o toque de mão de Edenilson dentro da área foi anulado. O Ceará esbravejou, também, gol de Messias anulado por falta de Cuesta.

Thiago Galhardo reclama dos colegas no intervalo

Segundos depois de protagonizar jogada quase idêntica àquela do jogo com o Atlético-MG, quando Réver errou passe e deu grande chance de gol de graça ao Inter, Thiago Galhardo deu entrevista em tom de desabafo. Ao microfone do Premiere, o atacante colorado reclamou dos colegas de time na saída para o intervalo.

"Precisamos jogar, estamos errando muito, o primeiro passe, o último. As finalizações, estamos pecando, indo por cima, por baixo. Temos que fazer os gols? É responsabilidade nossa, não fazemos um gol com bola rolando há oito jogos, o último foi com o Olimpia lá. É erro da equipe toda. Erro meu que não faço gols, dos pontos. Por que não cria ou quando cria, erra. E falar mais. O time não fala. Fala que estou sozinho na p*** da bola ao invés de ficar pedindo a bola. A gente tem que assumir nossos erros, eu assumo os meus. Quando a bola entra é muito fácil, todo mundo vai parabenizar e elogiar. Quando não entra, você vira o pior. Sei que não sou o pior nem o melhor. Quando estou mal, fecho os ouvidos para trabalhar e ajudar", disse

Inter erra muito, fica exposto e escapa de derrota

A formação montada por Osmar Loss, treinador interino, desenhou uma estratégia para o jogo. Com a bola rolando, o plano ficou longe de dar certo. A postura de bola longa só foi bem executada nos primeiros minutos, inclusive no lance que terminou em pênalti (após revisão do VAR) e gol de Edenilson. Ainda no primeiro tempo, o Inter sofreu para controlar a partida. Mesmo com a vantagem no placar, o time ficou exposto e à mercê da velocidade do ataque do Ceará.

No segundo tempo, a fragilidade defensiva do Inter ficou ainda maior. Em menos de 10 minutos, o time gaúcho escapou de levar gol em bola aérea e outro em chute de fora da área. No ataque, a ideia de jogar parou completamente de funcionar. Na reta final do jogo, na tentativa de criar algo, Loss sacou Heitor e Léo Borges ao mesmo tempo. Com isto, Edenilson e Patrick terminaram o duelo como laterais.

Ceará reage, domina e desperdiça chances

O Ceará errou muitos passes e finalizações. E os dois fundamentos foram decisivos. Mesmo em desvantagem desde o início do jogo, o time de Guto Ferreira conseguiu impor velocidade e profundidade. Empilhou chances, nos dois tempos do duelo, em bolas aéreas. No meio-campo, conseguiu anular a ideia do Inter de atacar por dentro e ainda se aproveitou da defesa em retirada para explorar espaços.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 1 X 1 CEARÁ
Data e hora: 20/06/2021 (domingo), às 16h (horário de Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Auxiliares: Jucimar dos Santos Dias (BA) e Edevan de Oliveira Pereira (BA)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Léo Borges, Lucas Ribeiro (INT); Vinicius Machado, Fernando Sobral (CEA)
Gols: Edenilson, aos sete minutos do primeiro tempo (INT); Lima, aos 45 minutos do primeiro tempo (CEA)

INTERNACIONAL: Daniel; Heitor (Nonato), Lucas Ribeiro, Cuesta e Léo Borges (Peglow); Rodrigo Lindoso, Edenilson, Lucas Ramos (Mauricio) e Patrick; Thiago Galhardo (Caio Vidal) e Yuri Alberto. Técnico: Osmar Loss (interino)

CEARÁ: Vinicius Machado; Gabriel Dias (Buiu), Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco (Kelvin); Fernando Sobral, Marlon (Charles), Lima, Jorginho (Vina) e Steven Mendoza; Saulo Mineiro. Técnico: Guto Ferreira

Futebol