PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Trajano: É um bom momento para fazer a liga, a CBF está em frangalhos

Do UOL, em São Paulo

16/06/2021 10h29

Classificação e Jogos

Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro anunciaram ontem a intenção de criarem uma liga para gerir a competição, que hoje está a cargo da CBF, entidade que vive uma crise institucional e tem o seu presidente Rogério Caboclo licenciado enquanto responde a denúncias de assédio sexual e moral a uma funcionária.

Em sua participação no UOL News Esporte, com Domitila Becker, José Trajano afirma que a ideia da liga vem em um bom momento devido aos problemas da CBF, embora tenha demorado para que os clubes tomem esta atitude, além de ter dúvidas sobre o que está por trás no interesse dos dirigentes.

"Eu não confio muito em dirigente de futebol, a maioria, para mim, não tem vergonha na cara, eu fico sempre com o pé atrás. Mas eu confio muito menos na CBF. Então, entre CBF e uma liga de clubes, é óbvio que eu fico com a liga de clubes. Resta saber quais são as intenções verdadeiras. Foi muito legal ser surpreendido por esse anúncio da liga, foi meio assim na boca pequena, não havia assim um 'dia tal vamos lançar'. Não, de repente surgiu um documento", afirma Trajano.

"É um bom momento para fazer isso, porque a CBF está em frangalhos, não tem nem presidente, o presidente está licenciado, esse Coronel Nunes também é um outro trapalhão, então eu acho uma boa ideia, eu acho legal, mas não confio muito nos dirigentes do futebol brasileiro, dirigentes dos clubes, quero saber tim-tim por tim-tim quais são as intenções. Agora, uma pergunta que fica: por que só agora?", completa.

Trajano: Deveria ser uma ruptura dos clubes, para que serve a CBF?

O jornalista também questiona a posição expressada por Guilherme Bellintani, presidente do Bahia, que ressaltou não haver uma ideia de ruptura com a CBF, que seguiria organizando as outras competições. Para Trajano, os clubes deveriam sim romper com a CBF.

"Eu não entendo por que essa coisa com a CBF, para mim seria uma ruptura mesmo. Aliás, para que serve a CBF? Por que existe a CBF? Para organizar a seleção brasileira? Para trazer a Copa América para cá? Então, na medida em que o presidente do Bahia, que dizem que é um progressista e tal, fala 'nós não vamos virar as costas', tem que virar as costas sim, tem que dar uma banana para a CBF, tem que dizer na lata deles que eles não valem nada, que eles só atrasaram o futebol brasileiro", diz Trajano.

"Há quanto tempo a gente não ganha uma Copa do Mundo? A seleção brasileira não tem mais respeito do seu torcedor, vários clubes estão falidos. O que é isso? Vai plantar batata! Ou faz a liga para valer e enfrenta a CBF de peito aberto ou então vão acabar se acertando de alguma forma", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol