PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Estrela de Roger brilha no fim e apostas fortalecem elenco do Fluminense

Jogadores do Fluminense celebram gol de empate com o Red Bull Bragantino, pelo Brasileiro - Mailson Santana / Fluminense FC
Jogadores do Fluminense celebram gol de empate com o Red Bull Bragantino, pelo Brasileiro Imagem: Mailson Santana / Fluminense FC

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/06/2021 04h00

A derrota contra o Red Bull Bragantino já parecia certa em Bragança Paulista, mas o Fluminense buscou o empate em uma partida que caminhava para o final. Após um primeiro tempo abaixo do futebol que tem apresentado, o Tricolor buscou o resultado a partir de mudanças de Roger Machado, que mudou a equipe com nomes que saíram do banco.

Em meio a um apertado calendário e em três competições simultaneamente — Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil —, a comissão técnica das Laranjeiras optou por "oxigenar" alguns jogadores, segundo palavras do comandante, e entrou em campo com um time misto.

Se a opção por não usar peças do quilate de Martinelli, Fred, Luccas Claro e Gabriel Teixeira incomodou parte dos torcedores, o técnico confirmou a força coletiva ao ver o crescimento do time com as entradas de Bobadilla e Kayky, por exemplo. Nenê, que entrou no decorrer da partida, voltou a ser decisivo ao descolar o pênalti que resultou no empate, um ponto festejado por todos no Tricolor.

"Falo para os atletas que, quando entram em campo, que cinco minutos é muito tempo. Falo para eles aproveitarem cada minuto. Que aproveitem cada minuto, que se entreguem sempre e não desistam nunca", afirmou, após o jogo.

Embora não estivesse em uma jornada ruim, Ganso foi substituído e sua reação ao sair destoou do clima de euforia que tomou conta do grupo após o empate. Roger explicou sua estratégia:

"Eu tinha hoje no campo o Luiz, que por característica não puxa profundidade. O Caio busca e o Abel é mais centralizado e joga entre os zagueiros. Como estávamos recompondo com os pontas, demorava pra ter uma opção de profundidade. Ao tirar o Paulo [Henrique Ganso], tínhamos o Raul de um lado, o Kayky do outro. Depois, entramos com o Nenê. O objetivo com os dois atacantes foi esse".

Na próxima quinta-feira (17), o Flu recebe a visita do Santos. Com o ponto conquistado em São Paulo, o Flu soma cinco pontos e está na 7ª posição. Com um dia extra de recuperação, a tendência é que os tricolores estejam reforçados para o duelo.

Fluminense