PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2021

Cruzeiro derrota Juazeirense por 1 a 0 em tarde de "calo nas vistas" em BH

Do UOL, em Belo Horizonte

03/06/2021 18h26

Classificação e Jogos

Foi no sufoco, no sofrimento e com vários erros em todos setores, mas o Cruzeiro conseguiu abrir vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Com a vitória magra por 1 a 0 sobre a Juazeirense-BA, graças ao gol de Bruno José na segunda etapa, a Raposa conquistou hoje (3) um triunfo que dá ao time a possibilidade de jogar por um empate no duelo de volta, na semana que vem.

Antes do jogo decisivo contra o Juazeirense, marcado para a próxima quarta-feira (9) em solo baiano, o Cruzeiro volta a campo no domingo (6), novamente no Mineirão, e recebe o CRB, de Alagoas, pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Na estreia, jogando em Sergipe, o time mineiro foi derrotado por 3 a 1 pelo Confiança, que, desde o primeiro tempo, ficou com dois jogadores a mais em campo, já que Fábio e Adriano acabaram expulsos. A dupla, inclusive, "descansa" no fim de semana. O confronto está marcado para as 18h15.

Quem foi bem: Fábio

Como de costume, o goleiro Fábio foi a principal peça do Cruzeiro contra a Juazeirense. Na primeira etapa, principalmente, o camisa 1 fez defesas importantíssimas que evitaram o pior. Aos 40 anos e se aproximando dos 950 jogos pele time celeste, ele segue firme como "salvador da pátria".

Quem foi mal: o coletivo

Apontar quem esteve mal pelo Cruzeiro é missão praticamente impossível. Apesar da vitória, o esquema adotado para encarar o Juazeirense não funcionou. Visivelmente, a evolução do time, tão falada nas coletivas de Conceição, ainda não foi demonstrada dentro das quatro linhas.

Mas dois jogadores estiveram bem abaixo da crítica. Lá atrás, o zagueiro Ramón entregou duas bolas que por pouco não foram convertidas em gol. Na frente, o velocista Airton pouco - ou nada - produziu.

Primeiro tempo assustador

Os primeiros 45 minutos de bola rolando no Mineirão foram bem ruins, principalmente para o Cruzeiro. Sem conseguir segurar o ímpeto dos baianos, a Raposa sofreu e pouco criou. Para piorar a situação, em pelo menos três situações esteve bem perto de ver o placar sendo aberto pelo adversário. Ao apito do árbitro para o intervalo, a sensação de alívio tomou conta de Felipe Conceição e seus comandados.

Juazeirense assanhada

Percebendo os espaços deixados pelo Cruzeiro, principalmente com a formação bastante ofensiva de Felipe Conceição, o time baiano partiu para cima dos donos da casa, explorando os contra-ataques e demonstrando não sentir a pressão de atuar como visitante.

Arisco, o camisa 20 Clebson foi um dos destaques da equipe comandada pelo técnico Carlos Rabello. O baixinho de cabelos encaracolados deu trabalho para Ramón e companhia.

Gol do alívio

Na volta do intervalo, as duas equipes não tiveram alterações, o que deixou a tônica do jogo igual. Contudo, a partir do momento em que os treinadores começaram a utilizar peças do banco de reservas, tudo mudou.

Aos 18 minutos, de tanto martelar, o Cruzeiro conseguiu o gol do alívio, após carrinho de Bruno José que empurrou a bola para o fundo das redes.

Estreia

Aos 39 minutos, já quase no apagar das luzes, o lateral-direito Klebinho fez a primeira aparição com a camisa do Cruzeiro. Apesar do pouco tempo para mostrar serviço, o jogador emprestado pelo Flamengo à Raposa entrou no lugar de Cáceres e abriu a conta de sua minutagem em Minas Gerais.

Moreno na ativa

Fora do duelo no Mineirão, o atacante Marcelo Moreno fez a diferença. Contudo, com a camisa de sua seleção, ao abrir o placar na vitória por 2 a 1 sobre a Venezuela. Enquanto a Raposa sofria para tentar abrir o placar no Gigante da Pampulha, o "homem da flechada" balançava a rede no duelo da Eliminatória para a Copa do Mundo. Preterido por Felipe Conceição, ele deixou o torcedor com saudade, pelo menos nos 45 minutos iniciais em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 0 JUAZEIRENSE-BA

Motivo: jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil
Data: 3 de junho de 2021
Horário: 16h30 (horário de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado
Cartão amarelo: Rômulo, Stênio e Matheus Pereira (CRU); Lucena, Eduardo, Patrik, Mineiro, Tony Galego e Kesley (JUA)
Gol: Bruno José, aos 18 minutos do segundo tempo, para o Cruzeiro

Cruzeiro: Fábio; Cáceres (Klebinho), Weverton, Ramón e Matheus Pereira (Kaiki); Matheus Neres e Rômulo (Matheus Barbosa); Bruno José (Stênio), Airton, Bissoli e Rafael Sobis (Felipe Augusto).

Juazeirense: Rodrigo Calaça; Guilherme Lucena, Mineiro, Eduardo, Daniel Nazaré (Ian); Waguinho, Sapé (Waldir), Patrick; Clebson (Kanu), Kesley (Thauan) e Tony Galego (Martín Rivas).