PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Clubes de MG apoiam Caboclo após polêmicas envolvendo presidente da CBF

Presidentes de Atlético-MG, Cruzeiro, América-MG e FMF mostraram  apoio ao dirigente da CBF - Bruno Cantini, Mourão Panda, Bruno Haddad e FMF
Presidentes de Atlético-MG, Cruzeiro, América-MG e FMF mostraram apoio ao dirigente da CBF Imagem: Bruno Cantini, Mourão Panda, Bruno Haddad e FMF

Do UOL, em Belo Horizonte

27/05/2021 11h43

Os clubes de Minas Gerais, Atlético-MG, América-MG e Cruzeiro, publicaram juntos um manifesto de apoio a Rogério Caboclo, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em um texto conjunto também com a Federação Mineira de Futebol (FMF), Galo, Coelho e Raposa mostraram solidariedade ao dirigente, que teve seu nome envolvido em forte polêmica nos últimos dias.

"Não podemos permitir que críticas sem provas e sustentadas por áudios cuja veracidade não se comprova maculem o trabalho de profissionalização que tanto se buscou no futebol brasileiro", diz parte da nota assinada por todos os presidentes das quatro instituições.

Caboclo passa por um momento de muita pressão, principalmente por conta do vazamento à ESPN de um áudio de 2018, no qual o dirigente —ainda como CEO da CBF — conversava com Edu Gaspar, então diretor de seleções, a respeito do processo de renovação contratual de Tite e da comissão técnica da seleção. No papo, ficou claro que Caboclo ainda levava em conta a opinião de Marco Polo Del Nero, banido do futebol pela Fifa.

O manifesto dos clubes mineiros foi divulgado inicialmente nas redes sociais do Atlético-MG, antes mesmo de a posição conjunta ser divulgada pela FMF.

Leia na íntegra o manifesto dos clubes mineiros e da FMF

A Federação Mineira de Futebol e os seus afiliados América Futebol Clube, Clube Atlético Mineiro e Cruzeiro Esporte Clube manifestam apoio à gestão do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo.

Rogério Langanke Caboclo assumiu a Presidência da CBF para o quadriênio 2019-2023. Foi eleito com 95,7% dos votos, em pleito realizado no dia 17 de abril de 2018.

Desde então, vem implementando uma série de ações que elevaram a gestão, a transparência e a eficiência administrativa da entidade. Estabeleceu governança profissional (acompanhada por empresa de consultoria do grupo das "big four"); tem estabelecido o chamado "fair play" financeiro no futebol - a fim de coibir práticas inadequadas de um passado recente; implantou processos licitatórios nas compras; investiu no desenvolvimento do futebol; ampliou a base do futebol feminino; e elevou, de seis para 21, o número de campeonatos promovidos pela entidade.

São muitos, portanto, os feitos da gestão de Rogério Caboclo como presidente da entidade maior do futebol brasileiro. Assim como ocorreu, também, no tempo em que ele esteve como CEO da CBF, de 2017 a 2019. Nesse período, comandou a execução do plano de Governança, Risco e Conformidade (GRC), conduzido pela empresa de consultoria internacional EY. Idealizou, ainda, a criação da área de Compliance da entidade e da CBF Academy.

Trata-se de uma mudança completa na cultura e no jeito de se fazer e pensar o futebol. Não podemos permitir que críticas sem provas e sustentadas por áudios cuja veracidade não se comprova maculem o trabalho de profissionalização que tanto se buscou no futebol brasileiro.

Atenciosamente,

Federação Mineira de Futebol - Presidente Adriano Guilherme de Aro Ferreira

América Futebol Clube - Presidente Alencar da Silveira Júnior

Clube Atlético Mineiro - Presidente Sérgio Coelho

Cruzeiro Esporte Clube - Presidente Sérgio Santos Rodrigues

Futebol