PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Xavi rejeitou proposta para auxiliar Tite na seleção; CBF confirma contato

Xavi, ídolo do Barcelona, é o técnico do Al-Saad - Nikku/Xinhua
Xavi, ídolo do Barcelona, é o técnico do Al-Saad Imagem: Nikku/Xinhua

Do UOL, ao São Paulo

18/05/2021 20h02

Xavi Hernández recentemente renovou o seu vínculo com Al Sadd, do Qatar, mas o destino do ídolo espanhol poderia ser bem diferente. Segundo o jornal "As", o ex-jogador foi sondado pela CBF para ser o auxiliar de Tite na seleção brasileira. A própria entidade confirma o contato.

De acordo com a publicação, Xavi atuaria ao lado de Tite no Mundial e, posteriormente, assumiria o comando da seleção brasileira. A CBF classificou as conversas com o técnico do Al Sadd como "preliminares" e acrescentou que "Nenhum detalhe de maior profundidade, como valores, prazos de contrato e garantias sobre seu futuro profissional, foi negociado".

O movimento de procurar Xavi partiu do presidente da CBF, Rogério Caboclo. A versão da entidade brasileira ainda dá conta de que "os diálogos aconteceram com o conhecimento e aprovação do coordenador Juninho Paulista e do técnico Tite e seriam levados adiante após conversas entre Tite e Xavi".

Atualmente, os auxiliares da seleção são o ex-volante César Sampaio, Cleber Xavier, companheiro de longa data de Tite, e Matheus Bachi, filho do treinador.

O "As" acrescenta ainda que Xavi ainda recusou proposta de três temporadas do Borussia Dortmund antes de renovar com o Al Sadd.O motivo das duas recusas seria o mesmo: o espanhol sonha em comandar o Barcelona. O ex-meia tem sido constantemente especulado como sucessor de Ronald Koeman no Camp Nou.

Nos últimos dias, a imprensa espanhola noticiou que o novo contrato de Xavi com o Al Sadd incluiria uma cláusula rescisória para que ele pudesse assinar com o Barcelona, durante a vigência do acordo — até 2023.

Xavi está à frente do Al Saad desde 2019, quando encerrou a carreira como jogador justamente pelo time catari.

Seleção Brasileira