PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fluminense arranca empate com Flamengo no primeiro jogo da final do Carioca

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/05/2021 22h58

Fluminense e Flamengo empataram por 1 a 1, hoje (15), no Maracanã, pela primeira partida da final do Campeonato Carioca. O time rubro-negro jogou melhor a maior parte do tempo e saiu na frente no placar, mas cedeu o empate em uma das poucas falhas de sua defesa depois de o técnico tricolor, Roger Machado, ter modificado todas as suas peças de ataque.

Com o resultado, que teve gols de Gabigol e Abel Hernández, a final fica sem favorito para a partida de volta. No próximo sábado (22), novamente no Maracanã, Flamengo e Fluminense se enfrentam para definir o campeão estadual. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis.

Antes do confronto pelo Estadual, as equipes levam suas atenções para a Copa Libertadores da América durante a semana. O Fluminense é o primeiro a entrar em campo, nesta terça-feira (18), contra o Junior Barranquilla, no Maracanã. No dia seguinte, o Flamengo encara a LDU no mesmo local. Tanto tricolores quanto rubro-negros dependem de um empate para avançarem às oitavas de final.

O melhor: Gerson vai de dúvida a craque

Gerson começou o dia como dúvida para a primeira decisão do Campeonato Carioca por causa de uma lesão muscular... E terminou como craque do clássico contra o Fluminense. Com boas arrancadas, ele dominou o meio-campo e serviu como principal articulador do Flamengo. Além de criar boas situações de gol, sofreu o pênalti que abriu o placar para o rubro-negro em cobrança convertida por Gabigol.

O pior: Nenê não fez diferença

Mais uma vez, Nenê foi um destaque negativo entre os jogadores do Fluminense. Ele até cobrou uma falta que terminou com boa finalização de Kayky. Mas foi só. Em geral, esteve bem marcado e não conseguiu dar um ritmo criativo ao Tricolor. Como era o principal responsável por levar a bola aos atacantes, acabou substituído no intervalo por Cazares.

Domínio é rubro-negro

No começo da partida, o que se viu foi um amplo domínio do Flamengo. Com Gerson e Diego no comando das ações, boa movimentação de Gabigol e avanço dos laterais, o time rubro-negro conviveu no setor ofensivo do campo. Acuou os adversários e praticamente não permitiu que o Fluminense ultrapassasse o meio-campo. Faltou apenas finalizar ao gol de Marcos Felipe nos primeiros 15 minutos.

E teve gol do Gabigol...

O Flamengo chegou ao primeiro gol na base da persistência. Em mais um avanço de Gerson, a bola chegou a Everton Ribeiro, que perdeu duelo com Nino em um primeiro momento. Mesmo caído, conseguiu devolver o passe ao camisa 8 do Rubro-Negro. Quando tentou dominar, Gerson sofreu um pisão de Egídio, e o árbitro Alexandre Tavares de Jesus marcou pênalti. Na cobrança, Gabigol foi perfeito ao marcar seu sexto gol no Estadual aos 18 minutos.

Veio a demorada reação

O Fluminense demorou 20 minutos para mostrar que também estava na partida e criou uma grande oportunidade logo depois de sair atrás no marcador. Em cobrança de falta do lado direito, Nenê mandou para área. Após desvio na meia-lua, a bola sobrou livre para Kayky, que chutou forte na saída do goleiro Gabriel Batista. A bola, porém, saiu pelo lado esquerdo.

Fla tira o pé, mas segue melhor

A segunda metade do primeiro tempo teve menos intensidade por parte do Flamengo. Em vantagem no placar, o time rubro-negro se lançou com mais segurança ao ataque. Mesmo assim, foi desse lado que saiu a melhor oportunidade em um chute de Arrascaeta de fora da área aos 38 minutos. Marcos Felipe fez boa defesa. E voltou a assustar aos 43 minutos. Em jogada de Bruno Henrique, Gabigol saiu de frente para Marcos Felipe, mas chutou para fora.

Flu acuado e apático

Acuado é a melhor palavra para definir a atuação do Fluminense no primeiro tempo. O time de Roger Machado não conseguiu produzir, e boa parte disso se deve à intensa marcação do Flamengo. Quando tentou emendar um ataque rápido, falhava em uma simples troca de passes, comprometendo toda a criatividade do time. Na melhor chance, aos 44 minutos, Nenê saiu de frente para o gol e deixou para Gabriel Teixeira de calcanhar. O atacante, porém, não entendeu a jogada e não concluiu a gol.

Fla volta no mesmo ritmo

O retorno dos times para o segundo tempo teve apenas a troca de lado como mudança. O Flamengo manteve sua intensidade, acuando os adversários no campo de defesa. Criou duas boas chances para ampliar o marcador. Na primeira, Arrascaeta cabeceou para boa defesa de Marcos Felipe. E logo depois, o uruguaio fez cruzamento perfeito para Bruno Henrique, que pegou mal na bola ao finalizar.

Flu troca jogadores... E resolve

Na tentativa de buscar o empate, o técnico Roger Machado mexeu em todo o sistema ofensivo do Fluminense. No intervalo, Nenê deu lugar a Cazares. Aos 20 minutos, Luiz Henrique, Caio Paulista e Abel Hernández entraram no ataque. De início, apenas os nomes foram novidade na atuação tricolor. Mas aos poucos, o Tricolor passou a buscar mais o ataque. E funcionou. Em cruzamento de Egídio, Luiz Henrique cabeceou na segunda trave para o meio da área. A bola passou por Gabriel Teixeira e encontrou Abel Hernández livre para cabecear para o gol aos 32 minutos.

Emoção no fim

A reta final poderia ser tranquila, já que ambos os times têm compromisso pela Libertadores no meio de semana. Porém, duas boas oportunidades ainda foram criadas. Primeiramente, o Fluminense teve grande chance para virar o jogo nos pés de Luiz Henrique. Ele avançou sozinho pelo meio e, cara a cara com o goleiro, chutou para fora. Na sequência, o Flamengo assustou em um chute de Vitinho que saiu pelo lado esquerdo.

Ensaio para ter torcida?

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) concedeu 150 convites a cada clube. O lado do Flamengo, que é entusiasta do retorno da torcida ao estádio, ficou cheio e teve até música de arquibancada. O lado do Tricolor tinha bem menos público. O assunto gera polêmica. Na última terça-feira, a Ferj publicou documento indicando a presença de torcida nas finais do Carioca e Taça Rio. O Rubro-Negro foi a favor, mas Botafogo, Fluminense e Vasco foram contra. O clube da Gávea ainda tem a expectativa de conseguir tal liberação junto à prefeitura do Rio para o segundo jogo, no próximo sábado.

Torcida do Flamengo em final contra o Fluminense no Maracanã - Alexandre Araújo/UOL - Alexandre Araújo/UOL
Torcida do Flamengo em final contra o Fluminense no Maracanã
Imagem: Alexandre Araújo/UOL

Ficha técnica

Fluminense 1 x 1 Flamengo
Motivo: 1º jogo da final do Campeonato Carioca
Data: 15 de maio de 2021 (sábado)
Horário: 21h05 (horário de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Michel Correia
VAR: Carlos Eduardo Nunes
Cartões amarelos: Yago, Gabriel Teixeira, Fred, Calegari, Luiz Henrique (Fluminense); Gabigol, Diego, Isla (Flamengo)
Gols: Gabigol, aos 18 min do primeiro tempo (Flamengo); Abel Hernández, aos 32 min do segundo tempo (Fluminense)

Fluminense: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago e Nenê (Cazares); Kayky (Luiz Henrique), Fred (Abel Hernández) e Gabriel Teixeira (Caio Paulista). Técnico: Roger Machado.

Flamengo: Gabriel Batista, Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Arão e Filipe Luis; Diego (João Gomes), Gerson, Arrascaeta e Everton Ribeiro (Vitinho); Bruno Henrique (Pedro) e Gabigol. Técnico: Rogério Ceni

Futebol