PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jesus rechaça queixa da associação de árbitros: "Não mereço castigo"

Técnico português se revoltou com a arbitagem após o clássico entre Porto e Benfica que acabou em 1 a 1 - Gualter Fatia/Getty Images
Técnico português se revoltou com a arbitagem após o clássico entre Porto e Benfica que acabou em 1 a 1 Imagem: Gualter Fatia/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/05/2021 14h56

O técnico Jorge Jesus, do Benfica, rechaçou a existência de uma queixa da Apaf (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) contra ele após indiretas sobre uma possível vantagem ao Porto no clássico que acabou em 1 a 1.

Em entrevista coletiva concedida hoje, o português ex-Flamengo disse que não merece castigo e que a entidade precisa se preocupar com "os problemas da arbitragem".

"Pelo que aconteceu em campo, eu nunca posso ser julgado, quem deve ser julgada é a Apaf. Porque o que eu digo é verdade, portanto, acho que não mereço castigo seja do que for. A Apaf tem de se preocupar é com os problemas da arbitragem portuguesa", iniciou.

"Eu estou mais preocupado com o que as pessoas que estão na Apaf pensam sobre futebol. O que é que podemos fazer para mudar o futebol? Por exemplo, o VAR tem de ser mudado para bem do futebol. E se quiserem saber, eu tenho ideias para que esse mesmo VAR continue a ajudar o futebol, mas tem de ser alterado", finalizou Jesus.

Sem chances de título no Campeonato Português, o Benfica tem mais três jogos para fazer no torneio nacional e pode, no máximo, alcançar o vice-líder Porto. O Sporting, por outro lado, pode conquistar o troféu já na próxima rodada.

Futebol