PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Para Ramírez, gramado bom é "jogador a mais" no modelo do Inter

Miguel Ángel Ramírez, técnico do Internacional, analisa a influência do gramado nos jogos - Ricardo Duarte/Internacional
Miguel Ángel Ramírez, técnico do Internacional, analisa a influência do gramado nos jogos Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

09/05/2021 14h17

Classificação e Jogos

A semifinal do Campeonato Gaúcho levantou uma questão no contexto do Inter. O quanto, de fato, a condição do gramado influencia no jogo. Depois da classificação para a final, Miguel Ángel Ramírez foi claro ao dizer que um campo bom é "um jogador a mais" para seu modelo de jogo.

Derrotado pelo Juventude no compromisso de ida, no estádio Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, o treinador não poupou críticas ao campo. Disse que a condição era lamentável e que isso prejudicou muito o rendimento de sua equipe.

Depois da goleada de ontem, o espanhol foi questionado sobre o mesmo tema e explicou como a melhor condição do palco da partida pesa a favor do estilo de seu time. O resultado comprovou a tese: 4 a 1 para o Inter.

"Pergunte a qualquer jogador (a influência do gramado). Em um gramado bom, um jogo de futebol pode sair quatro gols ou nenhum, mas não será o mesmo jogo. Dá gosto jogar aqui (no Beira-Rio), com este gramado que temos, e treinar no gramado do CT (Parque Gigante). Para nosso modelo de jogo, um gramado assim é um jogador a mais. Se nós temos essa ferramenta, ela vai potencializar nosso modelo muito mais", afirmou o técnico.

Em casa, sob comando de Ramírez, o Inter só não venceu uma partida até agora. Foi diante do São José, quando a equipe empatou em 0 a 0.

O próximo compromisso do Inter será como visitante. Na terça-feira, o time terá pela frente o Deportivo Táchira, pela Libertadores.

Internacional