PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como chegam Bahia e Ceará para a final da Copa do Nordeste

Vina comemora gol pelo Ceará contra o Bahia - Jhony Pinho/AGIF
Vina comemora gol pelo Ceará contra o Bahia Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

01/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

Bahia e Ceará entram em campo hoje (1º), às 16h, e fazem a primeira final da Copa do Nordeste. No ano passado, o mesmo clássico definiu o resultado e o Ceará foi o campeão. Em 2021, os dois são os únicos representantes nordestinos na Copa Sul-Americana e têm trajetórias diferentes na competição. No número de títulos, o Vozão tenta empatar com o Esquadrão, com três. Os baianos, entretanto, sonham com o tetra, para empatar com o rival Vitória.

Mandante do primeiro jogo, o Bahia é o time que mais oscilou na Copa do Nordeste até chegar à final. O time foi o segundo lugar do Grupo A (e o Ceará o primeiro), mas perdeu três partidas contra Vitória, CSA e Fortaleza. Os 13 pontos conquistados vieram em quatro vitórias. As vítimas foram Salgueiro, Sport, Altos e ABC. Vale lembrar que Sport e Altos foram goleados: 4 a 0 e 5 a 0, respectivamente.

A outra goleada do Bahia veio justamente nas quartas de final, contra o CRB, no placar de 4 a 0. O time empatou com o Fortaleza nas semifinais, mas passou nos pênaltis em grande atuação do goleiro Matheus Teixeira, de 22 anos. O goleiro titular, Douglas, testou positivo para Covid-19 e por isso está ausente. O Esquadrão tem o melhor ataque da competição, com 20 gols assinalados, dos quais sete são de Gilberto, artilheiro da atual edição da Copa do Nordeste e quarto maior goleador do regional.

Do lado do Ceará, as coisas são diferentes. O time não perde na Copa do Nordeste desde que foi eliminado pelo Náutico nas quartas de final em 2019. São 22 jogos de invencibilidade. Na fase de grupos deste ano, o time ganhou quatro jogos (Vitória, CSA, Sport e Salgueiro) e empatou quatro (ABC, Altos, Fortaleza e Botafogo-PB). O time entrou em uma sequência de vitórias desde a partida contra o CSA e não passou sufoco nas quartas de final e nem na semifinal, já que venceu o Sampaio Corrêa (3 a 0) e o Vitória (2 a 0).

O time de Guto Ferreira também tem bons números no ataque. É o segundo melhor da competição, com 19 gols em dez jogos, e a defesa é a menos vazada do regional, com somente três gols sofridos. Se superstição contar de algo no sucesso do Ceará, a final contra o Bahia pode significar uma alegria: nos títulos de 2015 e 2020, ambos invictos, o Vozão também enfrentou o Bahia e venceu os quatro jogos, com sete gols marcados e dois sofridos.

A primeira partida da final será disputada no estádio Pituaçu, às 16h deste sábado. O outro jogo da final está marcado para o dia 8, na Arena Castelão.

Futebol