PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Finalistas do Nordestão perdem R$ 23 milhões pela ausência de público

Vina e Rodriguinho em disputa aérea durante Bahia x Ceará - Jhony Pinho/AGIF
Vina e Rodriguinho em disputa aérea durante Bahia x Ceará Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

29/04/2021 18h25

Finalistas da Copa do Nordeste e representantes nordestinos na Copa Sul-Americana, Ceará e Bahia deixaram de arrecadar R$ 23 milhões nos primeiros quatro meses da temporada 2021. O prejuízo consta em balanço realizado pelos próprios clubes a pedido do UOL Esporte e divulgado nesta quinta-feira (29). O cálculo leva em consideração todas as competições disputadas no período.

Segundo o departamento financeiro da equipe baiana, de janeiro a abril, foi estimada a frustração de receitas de "matchday" de aproximadamente R$ 12 milhões, sendo R$ 4,5 milhões em bilheteria e R$ 7,5 milhões em sócios torcedores. A maior parte do lucro esperado seria pela presença da torcida no Pituaçu, com capacidade para 32 mil torcedores.

Com o Ceará, a situação não é diferente, o Vozão —que manda seus jogos na Arena Castelão, com capacidade para 63 mil torcedores— viu a renda despencar desde que os torcedores foram proibidos de frequentar os estádios, em março de 2020. De acordo com os cálculos realizados, o clube deixou de arrecadar R$ 11 milhões, sendo R$ 3 milhões com bilheteria e R$ 8 milhões em sócios. As equipes também levaram em consideração valor de estacionamento e outros fatores.

"Não tem como nenhuma equipe que viu seu público parar de ir ao estádio estimar exatamente quanto o time deixou de ganhar durante esses quatro meses, mas a gente consegue fazer uma estimativa no número público médio que ia aos estádios antes da pandemia e chegamos a esse resultado", explica João Paulo, diretor financeiro do Ceará.

Na Bahia, os torcedores foram proibidos de frequentar os estádios a partir do dia 19 de março do ano passado por meio de decreto assinado pelo governador Rui Costa, autorizando a situação de emergência, Na época, o estado registrava 29 casos confirmados de covid-19. No Ceará, a medida foi semelhante e adotada no dia 16 daquele mesmo mês, pelo governador Camilo Santana.

As equipes também relatam uma estimativa de perda de R$ 1 milhão em média por partida como mandante na Copa Sul-Americana para as próximas rodadas. "Só na Sula, a gente estimava um ganho de R$ 1 milhão por jogo se tivesse torcida e por ser competição internacional. O mesmo serviria para a final da Copa do Nordeste, mas não podemos contar com esses valores", ressalta João Paulo.

No próximo sábado (1º) e no dia 8 de maio, o Bahia vai em busca do seu tetracampeonato na Lampions enquanto o Ceará busca o tri de forma invicta na competição pela segunda temporada seguida. No meio da semana, os dois clubes jogam pela Sul-Americana. O Esquadrão Tricolor encara o Independiente, na terça-feira (4), às 19h15, no Pituaçu. No mesmo horário, o Vozão joga contra o Bolívar, no estádio Hernando Siles, na Bolívia.

Futebol