PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quem é o olheiro do 'código tático' que achou Ronaldo, Neymar e De Bruyne?

Piet de Visser trocou os gramados pelas arquibancadas e criou método secreto de análises de jogadores - VI Images via Getty Images
Piet de Visser trocou os gramados pelas arquibancadas e criou método secreto de análises de jogadores Imagem: VI Images via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/04/2021 13h21

Aos 86 anos, Piet de Visser é um dos olheiros mais conhecidos do futebol europeu. Isso porque, ao longo de sua trajetória, ele desenvolveu um "código tático" próprio utilizado para descobrir grandes joias em gramados mundo afora, como Ronaldo, Neymar e De Bruyne. A história foi contada pelo jornal The Sun.

Ex-jogador e ex-técnico, o holandês trocou o campo pelas arquibancadas ao descobrir um problema cardíaco já durante a vida de treinador. Fanático pelo esporte, ele decidiu atuar como observador.

"Tive um problema de coração. Meu pai também tinha e morreu muito jovem com um ataque cardíaco. O médico disse que há um momento em que você apenas cai e morre. Desisti e fui viajar", disse ele no documentário "The History of Football", exibido pelo History Channel.

Assim que tornou-se olheiro, criou o tal "código tático". O plano, que é conhecido de maneira profunda apenas por seu secretário, mede cinco pontos de cada jogador: habilidade, visão, físico, mentalidade e personalidade.

Piet de Visser durante um treinamento da seleção holandesa na Copa de 2014, realizada no Brasil -  VI Images via Getty Images -  VI Images via Getty Images
Piet de Visser durante um treinamento da seleção holandesa na Copa de 2014, realizada no Brasil
Imagem: VI Images via Getty Images

Dentro destas análises, Visser tem um sistema de pontuação que utiliza para finalizar a nota final de cada jogador. Ronaldinho Gaúcho, nos tempos de Grêmio, foi um dos milhares de atletas estudados. Na época, ele tinha 20 anos e foi classificado como "super talento".

O sucesso nas análises surpreendeu Roman Abramovich, proprietário do Chelsea, que o convidou para ser um conselheiro da equipe - o trabalho durou quase uma década.

Neste período, o olheiro trouxe para o clube de Londres astros como o atacante Robben, o zagueiro brasileiro Alex e o goleiro Courtois.

Ronaldo e Caio Ribeiro analisados

Um dos primeiros campeonatos analisados por Visser se deu em um torneio de juvenis na França, que contou com a participação da seleção brasileira.

Na delegação da seleção, estavam, entre outros, Ronaldo e Caio Ribeiro. O Fenômeno, ao lado do ex-atacante Gláucio (que jogou no Feyenoord posteriormente), foi considerado também como um "super talento". Já Caio teve poucas chances e não ganhou um destaque do holandês.

Pouco tempo depois, com a ajuda de Visser, um dos times mais tradicionais da Holanda contratou Ronaldo: o PSV.

Neymar e De Bruyne

Neymar também não passou despercebido por Visser, que considerou o camisa 10 do PSG entre os cinco melhores atletas que já observou - o trabalho vem desde as categorias de base do Santos.

Ao lado do atacante, estão Ronaldo e De Bruyne - o meia, que surgiu nas categorias de base do Genk, recebeu uma série de elogios do holandês.

O meia Kevin De Bruyne foi um dos melhores "achados" do olheiro holandês - Divulgação/Uefa - Divulgação/Uefa
O meia Kevin De Bruyne foi um dos melhores "achados" do olheiro holandês
Imagem: Divulgação/Uefa

"Kevin De Bruyne veio da base para a primeira equipe [quando observei]. E desde o primeiro toque na bola, fiquei apaixonado. Ele só quer vencer. Seu passe, sua visão, pé esquerdo ou direito, não importa. Ele tem quase nota 10, e eu nunca dou 10", disse ele.

Futebol