PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio não queria jogar na sexta e só vai ter um treino antes de ir a campo

Ferreira faz atividade com delegação gremista no salão de hotel em Quito, no Equador - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Ferreira faz atividade com delegação gremista no salão de hotel em Quito, no Equador Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

08/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Grêmio queria adiar o jogo de ida contra o Independiente Del Valle, do Equador, por mais tempo — conforme nota publicada na coluna De Primeira de hoje (8) —, mas não conseguiu. Sem sucesso na sugestão dada à Conmebol, o clube gaúcho se prepara para o duelo pela terceira fase preliminar da Copa Libertadores vivendo cenário extremamente atípico. A delegação, agora no Paraguai, faz nesta quinta-feira o primeiro e único treino no gramado visando a partida.

Independiente Del Valle e Grêmio jogam no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, amanhã (9), às 19h15 (horário de Brasília). O local foi definido pela Conmebol, que informou o clube equatoriano.

De segunda-feira até quarta, os jogadores realizaram exercícios físicos nas dependências dos hotéis, primeiro em Quito e depois em Assunção. Uma das três sessões foi assim por veto do governo equatoriano ao treinamento previsto para o CT da LDU, na terça-feira à tarde.

"É uma situação completamente atípica e sem dúvida é um prejuízo importante, do ponto de vista desportivo. Mas vamos ter que superar", disse Carlos Amodeo, CEO do Grêmio, que acumula a função de executivo de futebol e é o representante da diretoria na viagem gremista.

O único treino deve contar com a presença de reforços buscados em Porto Alegre. O Grêmio consultou a entidade sul-americana e obteve aval para levar atletas até o Paraguai.

Além da semana sem treinamento convencional, o Grêmio acumula duas viagens longas. Primeiro, de Porto Alegre até Quito, em deslocamento que chegou a nove horas de duração. E depois, de Quito até o Paraguai.

De Porto Alegre, Renato Portaluppi se manteve participante no dia a dia do Grêmio. Isolado em hotel depois de relatar sintomas e testar positivo para Covid-19, o treinador fez contato com dirigentes e era um dos defensores de maior adiamento do jogo com o Del Valle.

Do outro lado, o clube equatoriano chegou a fazer contato com a Conmebol pedindo para que o jogo fosse mantido em Quito. E na data prevista. Nas redes sociais, o Del Valle publicou nota afirmando que se prepara para a partida no Paraguai, mas não comentou a decisão.

No regulamento, a Conmebol determina que os times participantes da Copa Libertadores atuem mesmo em caso de surto de novo coronavírus. O texto das regras fala em mínimo de sete atletas para iniciar a partida. Se não houver a quantidade, a equipe afetada leva W.O.

O Grêmio afastou quatro jogadores da delegação com 26 atletas. Paulo Victor e Vanderson testaram positivo para Covid-19 nos exames realizados em Quito, na última segunda-feira à noite. Victor Ferraz e Emanuel testaram negativo em cinco exames, mas apresentaram sintomas e foram isolados.

A segunda partida entre Independiente Del Valle e Grêmio está confirmada pela Conmebol para quarta-feira (14), em Porto Alegre.

Futebol