PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Jogo do Grêmio na Libertadores é adiado e muda de país após casos de covid

Renato Portaluppi abraça Léo Chu, autor do gol do Grêmio no Gre-Nal 430 - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Renato Portaluppi abraça Léo Chu, autor do gol do Grêmio no Gre-Nal 430 Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Do UOL, em São Paulo

06/04/2021 21h01Atualizada em 07/04/2021 09h23

O jogo Independiente Del Valle e Grêmio, jogo válido pela fase preliminar da Copa Libertadores, está suspenso. Hoje (6), na véspera da partida, o duelo foi adiado pela Conmebol após as autoridades sanitárias equatorianas não garantirem a realização do confronto. O clube gaúcho reportou à entidade sul-americana que foi impedido de deixar hotel em Quito para realizar treino. O argumento equatoriano foi de que os brasileiros precisavam cumprir isolamento após dois casos positivos para covid-19.

A Conmebol remarcou o jogo para o Paraguai. A partida será disputada na sexta-feira (9), no estádio Defensores del Chaco.

Hoje, o Grêmio anunciou dois novos casos confirmados de covid-19. O goleiro Paulo Victor e Vanderson testaram positivo na bateria de exames realizada na chegada ao Equador. O técnico Renato Portaluppi sequer viajou com o time. Ontem (5), Renato foi retirado da viagem ao relatar sintomas. Mais tarde, o exame feito pela manhã confirmou a infecção do treinador. Em nota, o Grêmio afirmou que o técnico apresentou melhora ao longo do dia. No domingo, ele sentiu dores pelo corpo, febre e teve inflamação na garganta.

Mais informações em instantes.

Em suas redes sociais, o Grêmio afirmou que a partida será realizada em Assunção, às 19h15 (de Brasília). A delegação do Grêmio ainda não definiu a data e horário da viagem de Quito para a capital do Paraguai.

Grêmio