PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cacá reitera calote do Cruzeiro e divulga quebra de acordo da diretoria

Zagueiro Cacá dispara contra diretoria do Cruzeiro e evidencia problema nos bastidores do clube - Bruno Haddad/Cruzeiro
Zagueiro Cacá dispara contra diretoria do Cruzeiro e evidencia problema nos bastidores do clube Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

02/04/2021 14h10

O zagueiro Cacá e a atual diretoria do Cruzeiro entraram em rota de colisão. Após as partes trocarem farpas ontem (1) depois de o jogador revelar um calote por parte dos atuais dirigentes da Raposa, e da réplica do clube contestando a cobrança, o jogador revelou parte do contrato que não foi cumprido de forma integral pelos atuais gestores do time azul.

Cacá, que deixou à Toca II rumo ao Tokushima Vortis, do Japão, emitiu, por meio de sua conta pessoal no Instagram, uma nota oficial com detalhes da pendência que o Cruzeiro ainda tem, e que o próprio clube confirmou mesmo o débito, na casa dos R$ 250 mil.

"No dia 23/02/2021 Cacá e Cruzeiro firmaram Instrumento de Resilição Contratual de Contrato de Trabalho através do qual o Cruzeiro confessou dever ao atleta a quantia de R$251.443,04, comprometendo-se a efetuar o pagamento no prazo legal, ou seja, no prazo de 10 dias", diz parte do comunicado do jogador.

De acordo com o informe de Cacá, os atuais dirigentes do Cruzeiro foram notificados duas vezes sobre o valor ainda pendente, mas o valor quitado não cumpria 100% do acordo de outrora.

"Não obstante ter sido notificado por duas vezes, sendo uma delas no dia 23/03/2021 e a outra nesta semana, o Cruzeiro efetuou o pagamento apenas e tão somente da quantia de R$385.630,00, referente aos Direitos Econômicos, permanecendo inadimplente quanto ao valor de R$251.443,04, referente à rescisão de seu Contrato de Trabalho", seguiu relatando os fatos.

Na nota em que questionou as cobranças de Cacá o Cruzeiro disse que "recebeu com surpresa e estranheza" a publicação do jogador, e que acertou parte dos valores no dia 17 de fevereiro. De acordo com a nota emitida, o clube pagou R$ 205 mil nesta data. No mês de março, o clube alega ter repassado R$ 385 mil a Cacá e seu agente. O que foi contestado pelo defensor na nota de hoje.

"A quantia a que se refere o Cruzeiro, no total de R$205.993,00 refere-se a salários atrasados anteriores aos referidos instrumentos e com eles não se confundem. Sendo assim e esclarecidos os fatos, o atleta aguarda o pagamento da quantia devida", diz o fim da nota do zagueiro.

Leia a nota de Cacá na íntegra

No dia 23/02/2021 Cacá e Cruzeiro firmaram Instrumento de Resilição Contratual de Contrato de Trabalho através do qual o Cruzeiro confessou dever ao atleta a quantia de R$251.443,04, comprometendo-se a efetuar o pagamento no prazo legal, ou seja, no prazo de 10 dias.

Por sua vez, no dia 25/02/2021 Cacá e Cruzeiro firmaram Instrumento Particular de aquisição de percentual de Direitos Econômicos, tendo o Cruzeiro se comprometido a efetuar o pagamento da quantia de R$385.630,00.

Não obstante ter sido notificado por duas vezes, sendo uma delas no dia 23/03/2021 e a outra nesta semana, o Cruzeiro efetuou o pagamento apenas e tão somente da quantia de R$385.630,00, referente aos Direitos Econômicos, permanecendo inadimplente quanto ao valor de R$251.443,04, referente à rescisão de seu Contrato de Trabalho.

A quantia a que se refere o Cruzeiro, no total de R$205.993,00 refere-se a salários atrasados anteriores aos referidos instrumentos e com eles não se confundem.

Sendo assim e esclarecidos os fatos, o atleta aguarda o pagamento da quantia devida.

Cruzeiro