PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro rebate zagueiro Cacá por suposto calote: "Surpresa e estranheza"

Zagueiro Cacá, do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Zagueiro Cacá, do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Do UOL, em São Paulo

01/04/2021 23h30

O Cruzeiro contestou hoje (1º) por meio de uma nota oficial as declarações do zagueiro Cacá, que foi vendido ao Tokushima Vortis, do Japão, e disse que o clube mineiro deu calote e não pagou o que foi "acordado" com ele.

"Olá, nação AZUL, hoje venho aqui bastante chateado pelo fato que vem ocorrendo por falta de compromisso dos responsáveis pela atual administração do Cruzeiro. Fiz um acordo do que seria meu por direito a receber e não me foi pago o que foi acordado", escreveu Cacá em sua conta no Instagram.

O Cruzeiro disse que "recebeu com surpresa e estranheza" a publicação do jogador e que acertou parte dos valores no dia 17 de fevereiro. De acordo com a nota emitida, o clube pagou R$ 205 mil nesta data. No mês de março, o clube alega ter repassado R$ 385 mil a Cacá e seu agente.

Na alegação do jogador no post, ele diz ter feito um acordo com os dirigentes do Cruzeiro para receber no dia 16 de março, mas que "não houve o pagamento".

"Estou indo embora para outro clube sem receber o acordado. E ainda ouvi que se quiser receber devo entrar na Justiça", escreveu Cacá.

Somando os dois valores, Cruzeiro diz ter pago para Cacá o valor de R$ 591 mil entre fevereiro e março de 2021.

"O Cruzeiro informa que ainda há pendente um pagamento de R$ 251.443,04 ao atleta, referente ao restante de seus atrasados, com vencimento previsto para esta sexta-feira, 2 de abril de 2021. O pagamento ainda não foi realizado somente devido a um bloqueio corrente nas contas do Clube, situação que infelizmente se tornou comum graças às dívidas acumuladas em gestões anteriores e desastrosas. O compromisso será cumprido assim que a conta esteja desbloqueada", disse em nota.

Cruzeiro