PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo planeja economia de R$ 25,6 milhões por ano com saídas de atletas

Juanfran deixou o São Paulo e custava R$ 11,5 milhões por ano aos cofres do clube - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Juanfran deixou o São Paulo e custava R$ 11,5 milhões por ano aos cofres do clube Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

05/03/2021 04h00

O São Paulo tenta redução drástica dos valores gastos com atletas no CT da Barra Funda. As saídas de Jean, Juanfran, Júnior Tavares, Everton Felipe, Santiago Tréllez, Gonzalo Carneiro e Jonas Toró vão representar uma economia de R$ 25,6 milhões por ano.

Pautada pela austeridade financeira, a gestão de Julio Casares não renovou o contrato com o lateral direito Juanfran e acertou a permanência de Júnior Tavares no Sport. O meia-atacante Everton Felipe e o goleiro Jean não são vistos como nomes que agradam e já têm as suas saídas trabalhadas nos bastidores.

O centroavante Gonzalo Carneiro não terá o vínculo prorrogado ao fim de março, quando o atual acordo se encerra, e o atacante Santiago Tréllez também está fora dos planos e foi liberado para encontrar novo clube no mercado da bola. O jovem Jonas Toró está perto de ida para o Bahia, conforme revelado pela reportagem ontem (4).

O UOL Esporte apurou que apenas o grupo, formado pelos seis contratados pela administração anterior, de Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, e um revelado nas divisões de base, representa gasto anual de R$ 25,6 milhões. Os valores compreendem remuneração na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), o que inclui o 13º salário e direitos de imagem.

O espanhol Juanfran é o jogador mais caro do grupo. Fora do São Paulo desde a semana passada, o veterano de 36 anos custava R$ 11,5 milhões por ano aos cofres do Tricolor paulista.

Tréllez não permanecerá no São Paulo em 2021 - Rubens Chiri/saopaulofc.net - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Tréllez não permanecerá no São Paulo em 2021
Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O colombiano Santiago Tréllez, que tem contrato em vigor até dezembro deste ano, representa gasto anual de R$ 4,1 milhões. O jogador de 31 anos está à disposição da comissão técnica de Hernán Crespo, mas nem sequer foi inscrito no Campeonato Paulista 2021. Ele será negociado ainda durante o mercado da bola.

O uruguaio Gonzalo Carneiro tem compromisso com o São Paulo até o fim deste mês. Sem espaço no time comandado por Crespo, também não permanecerá no Morumbi. Ele custa R$ 3,8 milhões por ano aos cofres do clube.

A diretoria trata a situação com cautela, mas outro jogador que deve deixar o São Paulo em breve é o goleiro Jean. Ele está fora dos planos do clube e é visto como uma moeda de troca no mercado da bola. O atleta custa R$ 2 milhões ao ano para o clube.

Everton Felipe, que voltou ao clube no fim da temporada passada e realiza treinos constantes no CT da Barra Funda, tem contrato até dezembro de 2022. Contudo, está fora dos planos do departamento de futebol. Ele tem um custo anual de R$ 1,7 milhão.

Júnior Tavares teve o contrato de empréstimo com o Sport prorrogado até o fim de 2021, quando também se encerra o seu compromisso com o São Paulo. O lateral esquerdo de 24 anos representava R$ 1,6 milhão por temporada.

Jonas Toró, que está perto de uma transferência por empréstimo para o Bahia, custa R$ 900 mil por ano ao São Paulo. Os valores devem ser pagos integralmente pelo clube da Fonte Nova. Fortaleza e Fluminense também demonstraram interesse em sua contratação no mercado da bola.

Errata: o texto foi atualizado
Foi informado incorretamente que Jonas Toró custaria R$ 900 mil por mês ao São Paulo. A quantidade, na verdade, é do ano todo.

São Paulo