PUBLICIDADE
Topo

Santos

Santos fecha dois andares em hotel e segue rígido 'protocolo bolha' no RJ

Santos almoça em espaço exclusivo no hotel no Rio de Janeiro - Divulgação/Santos FC
Santos almoça em espaço exclusivo no hotel no Rio de Janeiro Imagem: Divulgação/Santos FC

Eder Traskini

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/01/2021 18h31

Hospedado em um hotel na orla da praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, desde a tarde de hoje (27), o Santos fechou dois andares especialmente para jogadores e comissão técnica, contando com apoio de oito seguranças para garantir o isolamento total antes da final da Libertadores neste sábado, às 17h, contra o Palmeiras, no Maracanã.

A delegação santista para a viagem ao Rio de Janeiro é composta por mais de 100 membros, mais que o dobro do que o Peixe costuma levar para uma partida normal. O clube trouxe todos os atletas para o duelo, incluindo Carlos Sánchez e Jobson que não têm condições de jogo, e diversos membros da comissão técnica que costumam ficar no CT Rei Pelé quando o time viaja. Membros do Comitê de Gestão completam a delegação.

Além dos dois andares exclusivos, um para os jogadores e outro para a comissão técnica, os demais membros da delegação ainda ocupam mais um andar, mas aí já misturados com hóspedes do hotel. Alguns dos convidados pelo Peixe na distribuição dos ingressos cedidos pela Conmebol ao clube se hospedam no mesmo local, mas sem participação do Santos ou acesso aos atletas.

Os jogadores seguem o 'protocolo de bolha' exigido pela Conmebol e não são autorizados a deixar o hotel a não ser para treinos e jogos, sempre em grupo. Já comissão e funcionários do Peixe podem sair do local, mas foram desencorajados pela direção santista.

Além do andar dos quartos, os atletas santista ainda têm um local exclusivo para realizar todas as refeições, no primeiro andar — enquanto os demais hóspedes tomam café da manhã no térreo.

Santos