PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

River faz 2, VAR anula gol e pênalti, e Palmeiras vai à final da Liberta

Robert Rojas é expulso durante Palmeiras x River Plate pela semifinal da Copa Libertadores 2020 - NELSON ALMEIDA / POOL / AFP
Robert Rojas é expulso durante Palmeiras x River Plate pela semifinal da Copa Libertadores 2020 Imagem: NELSON ALMEIDA / POOL / AFP

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 23h35

O palmeirense que não esperava o 3 a 0 obtido na ida na Argentina certamente também não imaginava o sufoco que ocorreu na noite de hoje (12), no Allianz Parque, para se garantir na final da Copa Libertadores. Dominado durante boa parte do confronto, o Verdão perdeu para o River Plate (ARG) por 2 a 0 e viu o VAR anular um gol e um pênalti dos argentinos, garantindo a ida da equipe brasileira para a decisão — sua quinta na histórica da competição.

Rojas e Borré fizeram os gols da equipe de Marcelo Gallardo, que tomou conta durante todo o tempo no Allianz. A pressão acabou atrapalhada pela expulsão de Rojas, no segundo tempo. Nos acréscimos, o árbitro de vídeo até chamou para uma possível nova penalidade para os visitantes, também não marcada.

Com a vantagem obtida fora de casa, o Palmeiras se segurou como pôde e segue vivo na busca pelo bicampeonato. O adversário no jogo do dia 30, no Maracanã, sairá de Boca Juniors (ARG) e Santos. As equipes duelam amanhã (13), às 19h15, na Vila Belmiro.

O MELHOR: DE LA CRUZ INFERNIZA

O uruguaio foi um dos jogadores que desequilibraram para o River, sempre aproveitando-se do ataque de aproximação da equipe argentina, os colocando em vantagem numérica. Montiel pelo lado direito também teve atuação destacada. No Verdão, a atuação sofrida foi amenizada pelos desempenhos de Gabriel Menino, Rony e Luiz Adriano.

O PIOR: EMPEREUR TEM NOITE COMPLICADA

Mantido como titular depois da boa atuação na Argentina, o camisa 6 sofreu demais no confronto, assim como todo o sistema defensivo alviverde. Com Viña e Gustavo Scarpa tendo dificuldades para cobrir as jogadas pela direita dos argentinos, ele ficou muitas vezes no mano a mano e não se deu bem. O lance que o árbitro chegou a marcar pênalti dele, porém, não ocorreu e foi corretamente revertido pelo VAR.

GÓMEZ SAI NO PRIMEIRO TEMPO

Capitão palmeirense, Gustavo Gómez vinha sendo parte importante na estratégia mais retraída do Verdão nos primeiros minutos, mas sentiu uma lesão na perna esquerda e precisou sair ainda aos 42 minutos do primeiro tempo. O camisa 15 deu lugar a Luan, que passou a atuar com Alan Empereur e Marcos Rocha na defesa.

ATUAÇÃO DO PALMEIRAS

O time de Abel Ferreira encontrou imensas dificuldades com a mudança de esquema de Gallardo, que colocou o River para jogar com três zagueiros. Sem a bola durante a maior parte do tempo, o Verdão sofreu um massacre como poucas vezes visto no Allianz Parque. A derrota acabou sendo por um placar menor do que foi o domínio argentino. Para sorte alviverde e também pelo empenho para resistir à pressão nos minutos finais, o resultado garantiu a vaga na final da Libertadores.

ATUAÇÃO DO RIVER PLATE

A equipe de Marcelo Gallardo atuou de forma totalmente diferente e por pouco não conseguiu a virada em uma noite épica, que o treinador falou depois de sofrer 3 a 0 em casa. O novo esquema fez com que Montiel atuasse praticamente como ponta, se aproveitando da fragilidade defensiva do lado esquerdo do Palmeiras. Por pouco, não conseguiu levar o jogo pelo menos para os pênaltis. Caiu em pé.

CRONOLOGIA DO JOGO

O River Plate começou com mais posse de bola, mas a primeira chance mais clara foi do Palmeiras, com Rony, após lançamento de Gabriel Menino. O camisa 11 tentou driblar Armani, mas o goleiro argentino se recuperou e fez boa defesa.

Aos 28, Díaz subiu mais no escanteio e abriu o placar para a equipe de Marcelo Gallardo, que chegou aos 2 a 0 ainda na primeira etapa, aos 43, com Borré, depois de jogada pelo lado direito do ataque do River.

A vantagem palmeirense obtida na ida chegou a ser desfeita logo aos 7 da segunda etapa, quando Montiel marcou o terceiro, em chute cruzado. Após longa análise do VAR, porém, foi assinalado o impedimento no início da jogada.

O River cansou de criar chances, sempre muito perigosas. Quando o Palmeiras conseguiu sofrer menos sustos, Rojas foi expulso por tentar matar um ataque perigoso alviverde, só que na jogada seguinte, Suárez caiu dentro da área após jogada com Empereur, e o árbitro deu pênalti. Nova consulta ao VAR, que reverteu a jogada — o atacante bateu o pé no chão e tentou cavar.

Depois de minutos com bolas na área do Verdão, já nos acréscimos, outra checagem para um possível pênalti para o River, que não foi marcado, também.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 x 2 RIVER PLATE (ARG)

Data: 12 de janeiro de 2021, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Competição: Copa Libertadores (semifinal)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Martin Soppi (URU)
Quarto Árbitro: Gustavo Tejera (URU)
Cartões Amarelos: Danilo, Alan Empereur, Luan, Marcos Rocha (PAL); Diáz, Borré (RIV)
Cartão Vermelho: Vitor Castanheira (PAL); Rojas (RIV)

Gols: Rojas, aos 28 minutos do primeiro tempo (0-1); Borré, aos 43 minutos do primeiro tempo (0-2)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Kuscevic), Gustavo Gómez (Luan), Alan Empereur e Viña; Danilo (Raphael Veiga), Gabriel Menino e Zé Rafael (Emerson Santos); Gustavo Scarpa (Breno Lopes), Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

RIVER PLATE: Armani; Montiel, Rojas, Díaz, Pinola (Girotti) e Angileri (Casco); Nacho Fernández, Enzo Pérez e De La Cruz (Alvaréz); Borré e Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo

Palmeiras