PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Botafogo já planeja temporada 2021 com Série B, sem S/A e pouco dinheiro

Botafogo já planeja 2021 com disputa da Série B e sem previsão do projeto clube-empresa nos próximos meses - Thiago Ribeiro/AGIF
Botafogo já planeja 2021 com disputa da Série B e sem previsão do projeto clube-empresa nos próximos meses Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/01/2021 04h00

A situação do Botafogo no Campeonato Brasileiro é bastante delicada e o terceiro rebaixamento da história está cada vez mais próximo de virar realidade. Após a derrota para o Vasco, que deixou o cenário praticamente irreversível, a diretoria fez uma reunião para planejar a temporada 2021 — terá início em fevereiro com o Carioca, quatro dias após o fim do Nacional. Em pauta, o clube planeja o Alvinegro na Série B, sem o projeto de clube-empresa, consequentemente, pouquíssimo dinheiro disponível.

Há algumas semanas o Botafogo viu Durcésio Mello ser eleito o novo presidente e iniciou um Grupo de Trabalho de Transição (GTT) de maneira imediata. Naquele momento, foi feito dois planejamentos considerando as opções com e sem rebaixamento.

A conclusão não é nada boa. Em caso de queda, o orçamento do Botafogo sofreria um corte substancial já que deixaria de receber o dinheiro de clubes da elite. Isso representará um golpe duríssimo nas já combalidas finanças do Alvinegro. Segundo apuração do UOL Esporte, o déficit operacional para 2021 ficaria em aproximadamente R$ 130 milhões com o rebaixamento.

Internamente, a situação já tem sido tratada como realidade. Por mais que ainda existam chances matemáticas de se manter na primeira divisão, o rebaixamento é visto como o caminho mais provável. Sendo assim, o Botafogo se planeja já imaginando a necessidade de disputar a Série B.

Mas não é apenas isso. Outro grande baque é a transformação do clube em S/A. Após a saída de Laércio Paiva, homem-forte do projeto, o Botafogo tenta uma alternativa. Entretanto, não há qualquer certeza que isso ocorrerá ainda em 2021. Justamente por isso, o planejamento também ocorre nesse sentido. A nova gestão tenta se preparar para o pior cenário.

O fato é que não há qualquer perspectiva positiva para a S/A já nos próximos meses. O projeto depende de vários fatores e passou a ser visto como a médio prazo. Algo completamente diferente do que ocorreu em todo 2020, quando a diretoria dizia que tudo estava muito próximo de virar realidade e gerou grande expectativa na torcida.

Sendo assim, a situação é bastante delicada para 2021. O Campeonato Carioca começará apenas quatro dias após o fim do Brasileiro, o que não permitirá tempo para um planejamento mais específico. Os dirigentes entendem que terão que 'trocar os pneus com carro andando' em um dos piores momentos da história do clube.

A ideia inicial é disputar o Estadual com jogadores que tenham contrato mais longos. Ao mesmo tempo, o clube terá que vender os direitos econômicos de alguns atletas para manter a folha salarial em dia. O Carioca servirá para identificar as maiores carências do elenco para montar um grupo necessário para disputar a Série B.

A grande questão em utilizar o atual elenco no Carioca é que no mesmo período ocorrerá as primeiras rodadas da Copa do Brasil, cuja a premiação é fundamental. Perder esse dinheiro prejudicaria ainda mais a situação do Botafogo em 2021. Caso confirme a queda, voltar para a elite é o principal objetivo. A missão, no entanto, está longe de ser das mais fáceis, visto que o Cruzeiro tem sido citado como exemplo.

Botafogo