PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Atlético-MG vence Coritiba, vê tropeço do Fla e assume vice-liderança

Do UOL, em São Paulo

26/12/2020 18h55Atualizada em 26/12/2020 23h00

O Atlético-MG fez o 'dever de casa' para não dar chance a São Paulo e Flamengo dispararem ainda mais na tabela do Campeonato Brasileiro. Na tarde de hoje (26), o Galo furou a retranca do Coritiba e venceu por 2 a 0, no Mineirão, pela 27ª rodada da competição nacional. Hyoran fez um golaço, já no segundo tempo, e Eduardo Sasha fechou a conta para os mandantes.

Com o resultado, a equipe mineira volta a vencer no Brasileirão e chega a 49 pontos. Agora, o Galo passa o Flamengo (que empatou) pelo número de vitórias (15 a 14), fica na segunda colocação, atrás do São Paulo, que venceu o Fluminense e lidera com 56. Já o Coxa se complica ainda mais na tabela de classificação. Estaciona nos 21 pontos, na vice-lanterna.

O Galo agora só volta a jogar em 2021. Serão longos dias de folga até a partida contra o Red Bull Bragantino, em 11 de janeiro, pela 29ª rodada. Este grande período sem jogos acontece pela mudança de data do jogo entre Galo e Santos, no Mineirão. A partida aconteceria no dia 7, mas precisou ser alterada para 27 do mesmo mês por causa do Peixe, que joga a semifinal da Copa Libertadores. O Coritiba recebe o Goiás em confronto do Z4 em 6 de janeiro, no Couto Pereira, pela 28ª rodada.

Hyoran chama jogo e faz golaço

Escalado de titular no meio de campo ao lado de Nathan e Zaracho, Hyoran foi o destaque de um Atlético-MG sem muito brilho. Desde os minutos iniciais, quando carimbou a trave em uma bonita cobrança de falta, mostrou que queria jogo. As tentativas, seja em bolas de escanteios ou chutes de longe, foram coroadas com um golaço na etapa final. Aos 21, o jogador recebeu na área, cortou para o meio e bateu no ângulo de Wilson.

O pior: Giovanni Augusto

Qualquer bola que o Coritiba tivesse quando partisse em contra-ataque seria valiosa. Só que o Giovanni Augusto desperdiçou uma chance de abrir o placar, ainda no primeiro tempo, e comprometeu o esquema proposto por Pachequinho. Ele recebeu na área, livre, mas demorou para finalizar. O chute saiu fraco e ficou fácil para Everson.

Hyoran x Wilson e trave

Diante de um Coxa recuado, a bola parada foi uma das armas do Galo para chegar ao gol adversário. E os lances colocaram frente a frente Hyoran e Wilson. O meia atleticano botou o goleiro para trabalhar: primeiro, em uma falta, carimbou o travessão; depois, cobrou escanteios bem fechados. Em dois destes momentos (um deles a falta), o arqueiro paranaense se chocou com a trave quando tentava fazer a defesa.

Lento, Atlético sofre para criar

O time de Jorge Sampaoli teve a bola e o controle do jogo (foram 71% de posse só no primeiro tempo), mas faltou mais criatividade na hora de atacar. Empurrando o Coxa — em alguns momentos Réver e Júnior Alonso avançaram até depois do círculo central —, o Galo demorou para levar perigo. Lento, o Atlético foi presa fácil e consagrou os defensores rivais na etapa inicial, com 24 cruzamentos para a área. Quando Hyoran furou o bloqueio no talento, a dinâmica mudou, já que os paranaenses se lançaram ao ataque.

Coritiba se defende, mas não suporta pressão

Em situação complicada na tabela, o Coxa tinha uma proposta bem definida diante de um dos líderes do campeonato. Posicionado com os 11 jogadores no campo de defesa em boa parte do confronto, a saída no Mineirão era partir no contra-ataque, quando dava. Neilton era o homem responsável por colocar os companheiros nas costas da zaga adversária. Na etapa final, um vacilo de marcação do lado direito culminou no gol de Hyoran, que dificultou as coisas para o time de Pachequinho.

Cronologia do jogo

Hyoran recebeu passe na esquerda, na ponta da área, cortou para o meio e fez um golaço. O meia acertou o ângulo de Wilson, que não teve chances de impedir o gol aos 21 minutos do segundo tempo. Pouco depois, Sasha foi acionado por Sampaoli e mostrou estrela com menos de um minuto em campo. O atacante ganhou uma bola dentro da área, aos 38, e deslocou o goleiro para ampliar.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 0 CORITIBA

Data: 26 de dezembro de 2020, sábado
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti
VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior
Cartão amarelo: Jorge Sampaoli (Atlético-MG);

GOLS: Hyoran, aos 21', e Eduardo Sasha, aos 38 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Everson; Guga, Réver, Júnior Alonso e Arana; Nathan (Eduardo Sasha), Hyoran, Zaracho (Calebe) (Alan Franco); Savarino, Keno e Vargas. Técnico: Jorge Sampaoli.

CORITIBA
Wilson; Natanael, Rhodolfo, Sabino, Jonathan; Hugo Moura (Pablo Thomaz), Matheus Sales (Matheus Bueno), Matheus Galdezani (Sarrafiore), Giovanni Augusto; Rafinha (Robson) e Neílton (Ezequiel Cerutti). Técnico: Pachequinho (interino).